Notícias Notícias

Voltar

Autoridades do Estado se unem num apelo à população para que cumpram medidas restritivas sanitárias no combate à Covid-19

Tjpe no combate ao Coronavírus com fundo da arte em vermelho

Pernambuco vive atualmente, segundo dados do Governo do Estado, um dos piores momentos relacionados ao contágio do novo coronavírus. A Secretaria de Saúde do Estado informa que atualmente a taxa de ocupação de leitos de terapia intensiva é de 95%, enquanto nas enfermarias a taxa é de 84%. O estado já soma desde o início da pandemia, em março de 2020, 316,4 mil casos de Covid-19 e 11,3 mil mortes. Enquanto no Brasil foram contabilizados, até o momento, 11,4 milhões de casos e 278,2 mil óbitos.

Medidas restritivas foram adotadas pelo Governo do Estado, pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco, e demais poderes públicos, para conter a disseminação da Covid-19 entre a população. No Judiciário estadual pernambucano, as atividades presenciais foram suspensas pelo Ato Conjunto 10/2021, em 1º de março, e prorrogadas até o dia 4 de abril, conforme Ato Conjunto nº 12/2021

Com o objetivo de evitar uma proliferação ainda maior do vírus, autoridades se uniram num apelo conjunto para que as pessoas sigam as medidas restritivas sanitárias, evitando aglomeração, obedecendo o distanciamento, usando máscaras, fazendo a higienização das mãos, e optando pelo isolamento social quando possível. 

“Estamos enfrentando uma situação muito preocupante e grave, pior que a do ano passado. Se você não usa máscara, não pratica o distanciamento social pode estar levando o vírus para sua casa, o que pode infectar seu pai, seu avô, seu filho e não há mais leitos suficientes para receber mais pessoas infectadas. Portanto, usem máscaras, pratiquem o distanciamento social, não saiam de casa se não for realmente necessário. Todas essas medidas são primordiais para que não tenhamos uma situação mais difícil ainda. A conscientização se faz realmente necessária de forma urgente para salvar mais vidas”, observa o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco, desembargador Fernando Cerqueira.

O governador do Estado, Paulo Câmara, também destaca o momento crítico atravessado pelo país, reforçando que mesmo com algumas medidas adotadas como a ampliação de mais 200 leitos de Unidades de Terapia Intensiva nos últimos 15 dias, o sistema de saúde está no limite de operacionalização. “Os nossos sistemas de monitoramento da pandemia analisam de forma permanente os números da doença no estado. Se a situação continuar se agravando teremos que adotar medidas restritivas mais duras nos próximos dias. O momento exige toda a cautela. Um descuido pode representar uma perda irreparável e nós queremos vencer essa batalha. Use máscara e mantenha as mãos higienizadas. Se proteja e proteja o próximo. Só saia de casa se houver necessidade. Precisamos contar com cada pernambucano e pernambucana nesse momento”, destaca.

O procurador-geral de Justiça do Estado, Paulo Augusto de Freitas, reforça a gravidade da situação que o estado e o país enfrentam em função da maior proliferação do vírus, enfatizando a crise sanitária vivenciada e a necessidade de seguir as regras impostas pelas autoridades de Saúde. “Eu gostaria de me dirigir a todos os pernambucanos e pernambucanas como representante do Ministério Público do Estado. Nessa situação de intensa crise sanitária que estamos passando em nosso país e em nosso estado para pedir que cumpram todas as medidas sanitárias impostas pelas autoridades sanitárias a fim de que possamos sair dessa crise ainda mais fortes”, afirma o procurador. 

Para o defensor público-geral do Estado, José Fabrício Silva de Lima, para diminuir a proliferação do vírus não se pode contar com medidas isoladas e pontuais. “Todos precisam estar dispostos a permanecerem atentos constantemente sobre os riscos que corremos com essa doença grave que já levou a óbito milhares de pessoas. É preciso mais do que nunca que você se cuide e proteja a sua família e as pessoas que lhe cercam. A união de todos significa nesse momento, mais do que em qualquer outro, a batalha pela vida”, pontua o defensor.

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Dirceu Rodolfo de Melo Júnior, faz um apelo mais direcionado aos jovens. “Em especial aos jovens e adolescentes eu queria me dirigir pedindo que não se reúnam, evitem festas e outros programas que envolvam aglomerações. Nada mais irresponsável nesse momento do que a promoção ou a participação em festas. Boa parte do percentual das pessoas que estão sendo tratadas em leitos de UTIs são cidadãos com faixa etária para serem pais desses jovens. Não levem essa doença grave para dentro da sua casa”, alerta.

 

 

 

 

 

......................................................................................................................

Texto: Ivone Veloso  | Ascom TJPE
Imagem: Núcleo de Publicidade e Design | Ascom TJPE
Videos: Nadya Alencar - Antônio Santos | Ascom TJPE