Notícias

Voltar

Coordenadoria da Mulher do TJPE inaugura espaço exclusivo

O presidente do TJPE, desembargador Adalberto de Oliveira Melo, e a desembargadora Daisy AndradeO presidente do TJPE, desembargador Adalberto de Oliveira Melo, e a desembargadora Daisy Andrade

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) inaugurou, na segunda-feira (18/6), um espaço exclusivo para a Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar. A sala está localizada no 2º andar do Fórum Thomaz de Aquino, bairro de Santo Antônio, no Recife. Confira as fotos da inauguração no álbum do Judiciário estadual no Flickr.

Durante o evento, o presidente do TJPE, desembargador Adalberto de Oliveira Melo, agradeceu o empenho das equipes da Justiça e parceiros responsáveis pela concretização de projetos de enfrentamento à violência contra a mulher. “O Tribunal proferiu, de janeiro de 2016 a dezembro de 2017, 39,5 mil decisões e 16,8 mil medidas protetivas. Esses dados refletem a existência de uma sociedade marcada pela violência contra a mulher. O Judiciário pernambucano não pode e não está alheiro a esse fato”, ressaltou. A exemplo de projeto a ser implantado nos Juizados Especiais, o magistrado assinou documento voltado à intimação processual das partes através do aplicativo Whatsapp, no âmbito das Varas de Violência contra a Mulher.

A desembargadora Daisy Andrade, coordenadora da Mulher e anfitriã do evento, foi homenageada por magistrados e servidores por sua dedicação à causa. Em discurso, comemorou a inauguração do espaço e agradeceu aos que fazem parte da Coordenadoria da Mulher e demais setores do Tribunal pela contribuição à realização dos projetos da unidade. Fez também uma homenagem especial à magistrada Mariana Vargas e à servidora Carolina Ishigami e aos desembargadores Frederico Neves, Leopoldo Raposo e o atual presidente Adalberto Melo.

“Não é apenas a inauguração de uma sala, mas o que este momento representa. O CNJ cobra que os tribunais tenham uma estrutura física e de pessoal voltados para essa temática. E eu fico muito feliz em ver a sensibilidade do nosso Tribunal para cumprir cada etapa que o CNJ nos exige. Nós não somos contra os homens, mas a favor das mulheres. Que esse espaço seja de fato um local para honrar o trabalho de enfrentamento à violência contra a mulher e possa fazer a diferença para as próximas gerações, com mais igualdade e justiça”, destacou.

A desembargadora Daisy Andrade, coordenadora da Mulher e anfitriã do evento, foi homenageada por magistrados e servidoresA desembargadora Daisy Andrade, coordenadora da Mulher e anfitriã do evento, foi homenageada por magistrados e servidores

Entre magistrados e servidores, estiveram presentes os desembargadores Cândido Saraiva, Fernando Cerqueira, Jones Figueirêdo Alves, Fábio Eugênio Lima, André Guimarães, Evandro Melo, Frederico Neves, Leopoldo Raposo, Mauro Alencar, Patriota Malta, Alexandre Assunção, Carlos Moraes e Evandro Magalhães. Além de representantes do Governo do Estado, da Prefeitura do Recife, da Ordem dos Advogados do Brasil em Pernambuco (OAB-PE) e da Defensoria Pública. O Coral do TJPE participou do evento, com apresentação de três músicas interpretadas pela ala feminina do grupo.

Sobre a Coordenadoria – O órgão possui dez unidades exclusivas para atendimento a demandas de violência no âmbito das relações doméstica, familiar e afetiva. São três Varas de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (VVDFMs) no Recife, além de outras sete instaladas em Igarassu, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru e Petrolina.  As unidades também desenvolvem atividades de prevenção e programas psicossociais de apoio às vítimas e orientação a agressores. Nas comarcas onde não há vara exclusiva, o atendimento é realizado pelas varas Única e Criminal.

.........................................................................................................
Texto: Andréa Neves | Ascom TJPE
Fotos: Assis Lima | Ascom TJPE