Notícias

Voltar

Crianças do Coque expõem gravuras no Palácio da Justiça

 
Exposição é aberta ao público, no 1º andar do Palácio da Justiça, e permanece até 8 de novembro
 
 
Uma exposição de gravuras de crianças com idade entre 9 e 14 anos, moradoras da comunidade do Coque, bairro de Ilha Joana Bezerra, teve início nesta sexta-feira (23/10), às 15h, no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). A mostra ficará aberta ao público até o dia 8 de novembro, no Salão dos Passos Perdidos, no 1º andar do Palácio da Justiça, localizado na Praza da República, bairro de Santo Antônio. O presidente em exercício do TJPE, desembargador Leopoldo Raposo, participou da abertura da exposição.
 
O início da mostra foi marcado pela apresentação do Coro Infantojuvenil da Oficina, formada por 15 jovens da comunidade do Coque. O grupo, composto por crianças de 6 a 14 anos, recebe educação musical, social e disciplinar dos musicistas e professores Anaíde da Paz e Adiel Lages, desde 2001. "Nos sentimos muito gratificados em observar o desenvolvimento dessas crianças. Trabalhamos em equipe não só a música, mas também questões sociais e de cidadania como a partilha, a harmonia e a autoestima", afirma Anaíde da Paz.
 
Na exposição estão sendo exibidas 40 gravuras abstracionistas que, utilizando a técnica mista, foram produzidas no projeto Oficina do Olhar, sob a orientação do artista plástico Marcos Carvalho. "Trabalhamos a subjetividade e a criatividade das crianças. Buscamos incentivar a expressão dos seus sentimentos e o olhar diante do mundo, assim despertamos o lado lúdico das crianças que vivem uma realidade social difícil", explica Marco. Ele também está expondo 11 trabalhos próprios, entre telas, litografias e esculturas. Todas as peças estão à venda.
 
Para Mariele Beatriz Santana de Souza, 12 anos, que participa do Coro desde 2009, a Oficina do Olhar é um lugar de reflexão e crescimento. "É um espaço em que buscamos nos desenvolver como seres humanos e ficamos em comunhão com a arte. Refletimos nossas almas no nosso trabalho o que é muito bom", afirma.  
 
A Oficina do Olhar é uma iniciativa da Igreja Batista da Rua Imperial. Para mais informações, os contatos, os contatos são o e-mail m-carvalho61@hotmail.com ou os telefones 98675-6127 e 99312-5285.
 
.............................................................................................................................
 
Texto: Ivone Veloso | Ascom TJPE
 
Fotos: Anderson Freitas | Agência Rodrigo Moreira