Notícias

Voltar

Dois homens são condenados por crimes de latrocínio, roubo e corrupção de menores

A juíza substituta da 1ª Vara Criminal do Recife, Socorro Britto Alves, condenou os acusados de latrocínio no caso do professor José Renato de Souza, morto durante um assalto a restaurante localizado na avenida Caxangá no Recife. O crime aconteceu no dia 9 de agosto de 2015. Os acusados Marcelo Henrique dos Santos Silva e Severino Martins Canha receberam pena de 41 e 39 anos de prisão, respectivamente. Eles foram condenados por crimes de latrocínio, roubo e corrupção de menores, já que eles agiram junto com dois adolescentes.

A sentença condenatória foi dada na sexta-feira (31). O acusado Marcelo Henrique dos Santos Silva foi condenado a 41 anos e 28 dias de reclusão, sendo 29 anos e 2 meses por latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte; 7 anos, 11 meses e 10 dias por roubo com emprego de arma e por ter mais de duas pessoas envolvidas; e 1 ano 11 meses e 24 dias para cada crime de corrupção de menor, no caso dois menores estavam envolvidos no crime. O denunciado está preso desde o dia 12 de agosto de 2015, custodiado durante 1 ano, 7 meses e 19 dias até o dia da sentença. Esse período será subtraído da pena fixada pela juíza. 

Já Severino Martins Canha foi condenado a 39 anos, 7 meses e 13 dias de prisão. Sendo 27 anos, 8 meses e 15 dias de reclusão por latrocínio; 7 anos, 11 meses e 10 dias pela violência ter sido com emprego de arma e por ter mais de duas pessoas envolvidas; e 1 ano, 11 meses e 24 dias para cada crime de corrupção de menor. O denunciado foi preso no dia 27 de agosto de 2015 e permaneceu custodiado até a data da sentença, em 31 de março, um período de 1 ano, 7 meses e 4 dias que será subtraído do total da pena. Os condenados cumprirão as penas inicialmente em regime fechado na Penitenciária Professor Barreto Campelo.

Segundo denúncia do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), na manhã do domingo 9 de agosto de 2015, o denunciado Severino Martins Canha foi até o restaurante, localizado na avenida Caxangá, bairro do Cordeiro, no Recife, para observar o local com o objetivo de verificar a forma como faria o assalto. Por volta das 17h30, ele voltou ao restaurante acompanhado do Marcelo Henrique dos Santos Silva e dos dois adolescentes. Eles estavam armados com uma espingarda calibre 22 e um revólver calibri 38. 

Ao entrarem no estabelecimento, sentaram dois em cada mesa e pediram um refrigerante ao garçom. Em seguida o Marcelo Henrique pegou a espingarda e seguiu para o caixa onde anunciou o assalto e colocou no bolso da calça certa quantia de dinheiro. Enquanto isso, Severino Martins e os adolescentes colocaram capacetes para não serem identificados e anunciaram o assalto para os funcionários e clientes que estavam no salão do restaurante. 

Ainda de acordo com a denúncia do MPPE, um dos adolescentes com arma em punho abordou a vítima, o professor José Renato de Souza, e sua esposa. O professor pediu que o assaltante não levasse seus documentos. Nesse momento, Severino Martins se aproximou da vítima que estava sentada. O professor se levantou e disputou a arma com um dos assaltantes, em seguida ocorreu um disparo. 

A vítima tentou fugir do restaurante, mas, ao chegar à porta, o denunciado Marcelo Henrique agrediu a vítima na cabeça com a espingarda. O professor ainda correu para a via pública, mas foi perseguido e alcançado pelos quatro homens que o alvejaram com disparos de revólver e espingarda. A vítima morreu no local sem que houvesse tempo para qualquer tipo de socorro.

Número do processo – 0041865-30.2015.8.17.0001
................................................................................................
Texto: Rayama Alves | Ascom TJPE