Notícias

Voltar

Em seis meses, Central de Cartas de Ordem, Precatória e Rogatória da Capital reduz acervo quase pela metade

Representantes da Central e da SGP/TJPE reunidos

Secretário de Gestão de Pessoas do TJPE, Marcel Lima, em conversa com a juíza Luzicleide Maria Muniz Vasconcelos e o servidor Ronaldo Bernardes sobre atividade desenvolvida na Central

A Central de Cartas de Ordem, Precatória e Rogatória do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), instalada no Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, no Recife, reduziu em, aproximadamente, 48% o número de processos em tramitação entre dezembro de 2016 e maio de 2017. Com o fluxo eletrônico e o empenho da magistrada coordenadora, de servidores, estagiários e prestadores de serviço, a unidade passou de 14,4 mil para 7,5 mil documentos compondo o saldo final do acervo, o que representa maior rapidez processual no Estado.

Com o apoio da Presidência, a Central tem contribuído para a agilização do trâmite de processos, como destaca o desembargador presidente Leopoldo Raposo. “Muito me orgulha o trabalho desenvolvido na unidade. Trata-se de uma atividade importantíssima para a plena tramitação de um processo que vem sendo aperfeiçoada continuamente para benefício da população”, declara o magistrado, que idealizou o projeto de fluxo eletrônico de cartas precatórias.

Dentre as atividades desempenhadas na Central, estão expedição de documentos, juntada, remessa, baixa no sistema, petições, resposta de ofícios, remessa itinerante, alvarás de soltura e busca e apreensão. Em média, a unidade também realiza mensalmente 220 audiências, a exemplo da ouvida de testemunhas.

A Central de Cartas da Capital é coordenada pela juíza Luzicleide Maria Muniz Vasconcelos, que fala com orgulho do trabalho desenvolvido. “Nosso grande desafio é demonstrar que a atividade judiciária da Central de Precatória da Capital, com distribuição média de 950 cartas/mês, desenvolve um papel importantíssimo no cenário do Judiciário nacional. Em sendo assim, com gestão, metas e um comprometido trabalho em equipe, é possível atender com celeridade e presteza aos jurisdicionados os quais se socorrem dos nossos serviços.”

Para o servidor Ronaldo Bernardes, que também coordena as atividades, os resultados obtidos refletem o empenho de todos os envolvidos, destacando a parceria com a Diretoria do Fórum da Capital, a Central de Mandados, além dos outros setores que contribuem para o escoamento das cartas cumpridas. “Em um mês, entre fevereiro e março, chegamos a reduzir em duas mil cartas no acervo de nossa unidade”, destaca. O exemplo da Central de Cartas já foi apresentado pelo presidente do TJPE, desembargador Leopoldo Raposo, a outros magistrados durante as reuniões do projeto Encontros Regionais.
........................................................................................
Texto: Francisco Shimada | Ascom TJPE
Revisão: Ivone Veloso | Ascom TJPE
Foto: Assis Lima | Ascom TJPE