Notícias

Voltar

Judiciário pernambucano engajado no enfrentamento à violência contra a mulher

Debate, em Garanhuns, lota auditório
Em Garanhuns, atividade contou com representantes de diversos órgãos
 
Dentro das atividades pelos dez anos da Lei 11.340/2006 – a Lei Maria da Penha –, comarcas de todo Estado promovem seminários, palestras, debates, capacitações, intervenções artísticas e distribuição de material informativo voltados ao tema. As ações acontecem até 30 de agosto e têm como público-alvo homens em cumprimento de medidas protetivas, mulheres moradoras de comunidades com alto índice de violência doméstica, estudantes de escolas públicas, servidores e profissionais que trabalham com a temática e acolhimento à mulher vítima de violência, mas também são abertas a outros públicos. Confira a programação AQUI.
 
Visando à realização da 5ª Semana Nacional Justiça pela Paz em Casa, que teve início nesta segunda-feira (15/8), a Comarca de Garanhuns recebeu palestra e mesa-redonda sobre a violência de gênero e as ferramentas jurídicas para combatê-la. O encontro ocorreu na última sexta (12) e contou com a participação da coordenadora Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargadora Daisy Andrade; da juíza da 1ª Vara Criminal de Garanhuns, órgão competente para tramitação desse tipo de processo na Comarca, Pollyanna Pirauá Cotrim; e da juíza da 2ª Vara da Violência Familiar e Doméstica contra a Mulher da Capital (VVDFM), Marylúsia Feitosa, entre outras convidadas.
 
Estudantes reunidos, em Ipojuca, debatem violência de gênero
Atividade, em Ipojuca, contou com apoio de servidores das varas de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do Cabo e de Jaboatão
 
Já as equipes das comarcas do Cabo de Santo Agostinho e de Jaboatão dos Guararapes promoveram apresentações de peça teatral e grupo de hip hop a respeito da temática de gênero. A atividade ocorreu em Ipojuca, na Escola Estadual Domingos de Albuquerque, no dia 10 de agosto. A unidade do Cabo realiza o programa "Audiências de Acolhimento", que busca humanizar o atendimento às vítimas de violência doméstica e familiar. Em Jaboatão, a equipe da VVDFM desenvolveu o "botão de pânico", equipamento com o qual mulheres sob medida protetiva acionam a polícia em caso de ameaça.
 
 
Mulheres debatem, em Olinda, violência de gênero
Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Olinda também realizou atividades na cidade do Paulista
 
Também em parceria, o pessoal da VVDFM de Olinda realizou duas rodas de diálogo: uma no Centro de Referência da Mulher Márcia Dangremon, na própria cidade; e outra no município do Paulista. Nos encontros, foram discutidas questões de relevância para o enfrentamento à violência contra a mulher, os avanços da Lei Maria da Penha e também as lacunas que ainda precisam ser preenchidas para o fortalecimento das mulheres na sociedade.
 
Mulher é maqueada em ação da Segunda Vara da Mulher do Recife
No Recife, 2ª Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher também promoveu ações voltadas ao bem-estar de mulheres atendidas e servidoras
 
No Recife, além de trabalhar o enfrentamento à violência de gênero por meio do "Projeto Acolher", a 2ª VVDFM da Capital realizou, no início do mês, uma ação com servidoras e mulheres atendidas na unidade. Visando a trabalhar a autoestima, curso de maquiagem foi oferecido gratuitamente e teve intensa participação. Criado em 2016, o "Acolher" orienta vítimas com informações sobre como proceder diante de situações de violência na Justiça.
 
As atividades ocorrem nas seguintes cidades: Recife, Caruaru, Garanhuns, Petrolina, Camaragibe, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Paulista, Igarassu, Cabo de Santo Agostinho, Moreno e Ipojuca. Confira a programação completa AQUI e participe das atividades.
 
Notícias relacionadas
 
 
 
 
..........................................................................................................................................................................
Texto: Francisco Shimada | Ascom TJPE
Colaboração: Daisy Andrade, Daniela Barazzone, Marina Guerra, Joaquim Pradines e Caio Albuquerque