Notícias

Voltar

Justiça Libertadora oferece aulas gratuitas de inglês e informática para jovens do Coque e região

Magistrados do TJPE e diretores de escola em reunião no Gabinete da Presidência

Realizado em parceria com o Sesi e a Orquestra Criança Cidadã, projeto do TJPE inicia as aulas em setembro

Jovens moradores da Comunidade do Coque região poderão participar de cursos gratuitos de inglês e informática. Em reunião no Palácio da Justiça, nessa quinta-feira (20/7), o projeto Justiça Libertadora foi apresentado aos diretores de escolas públicas do Recife. O encontro contou com a participação do presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Leopoldo Raposo; do assessor da Presidência, juiz João Targino; do coordenador pedagógico da Orquestra Criança Cidadã, professor Aldir Teodósio; e de representantes das escolas Professor José da Costa Porto (municipal), Monsenhor Leonardo de Barros Barreto e Joaquim Nabuco (estaduais). A atividade será oferecida em convênio com o Serviço Social da Indústria (Sesi). Confira as fotos da reunião no Flickr do TJPE.

“O Justiça Libertadora é um projeto social que criamos para possibilitar aos jovens mais oportunidades de capacitação e conhecimento. De forma eficaz, pretendemos com o Justiça Libertadora promover inclusão social através da libertação obtida por meio do conhecimento. O Poder Judiciário ressalta o objetivo de oferecer uma justiça social, célere e pacífica”, declarou o presidente do TJPE, desembargador Leopoldo Raposo.

O processo seletivo dos jovens para participação nos cursos será realizado através da Orquestra Criança Cidadã. O coordenador pedagógico da instituição, professor Aldir Teodósio, é quem irá organizar a seleção dos alunos em razão de o dirigente estar cotidianamente em contato com as escolas do Coque, visto que as vagas são destinadas aos estudantes da comunidade. "O critério de participação no projeto é o empenho e mérito nos estudos regulares, dessa forma, prioritariamente serão beneficiados os estudantes com boas notas e participativos na escola. A escolha contará com o apoio dos gestores", explicou o professor Aldir Teodósio.

Depois de formadas as turmas, as aulas serão oferecidas em salas instaladas no Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, localizado na Ilha Joana Bezerra. Elas estão previstas para início no dia 4 de setembro. São 160 vagas no total, sendo 80 para o curso de inglês e 80 para o de informática. Para o curso de idioma, serão formadas duas turmas de 40 alunos cada, com 4h/aula semanais, realizadas em dias intercalados. Para o de tecnologia, serão formadas quatro turmas de 20 alunos. Duas vezes por semana, as aulas terão duração de 90 minutos cada.

“A finalidade da reunião foi deixar os diretores cientes dos objetivos do projeto e envolvê-los enquanto parceiros para que possam ser facilitadores no recrutamento desses jovens”, ressaltou o assessor da Presidência do TJPE, juiz João Targino, que também é o coordenador-geral da Orquestra Criança Cidadã. Os alunos receberão material de apoio e fardamento. A formação em informática é voltada aos estudantes do 5° ao 9° ano do ensino fundamental. Já o curso em língua inglesa tem como público-alvo os alunos do ensino médio.

"É importante incentivar o 'speaking e o listening', porque, apesar de os jovens atualmente terem diversas possibilidades de imersão no inglês através da internet, falar e compreender em inglês ainda são os pontos em que têm mais dificuldade", comemorou o diretor adjunto da Escola Estadual Monsenhor Leonardo, Jonathan de Araújo Neves, ao obter informações sobre os cursos.
......................................................................................................
Texto: Marília Ferreira | Ascom TJPE
Revisão: Francisco Shimada | Ascom TJPE
Fotos: Anderson Freitas | Agência Rodrigo Moreira