Notícias Notícias

Voltar

Mutirão da Coordenadoria dos Juizados Especiais prioriza processos de pessoas idosas

A Coordenadoria Geral dos Juizados Especiais alcançou a marca de 87% de processos solucionados no mutirão que promoveu durante a 16ª Semana Nacional de Conciliação, realizada de 8 a 12 de novembro. Do total de 224 processos, 194 foram resolvidos, movimentando 67,5 mil reais. O mutirão, que antecipou audiências unas (de conciliação e instrução), teve como prioridade processos em que a parte autora da ação eram pessoas idosas, com assistência de advogado ou defensor público.

As audiências ocorreram por meio de videoconferência pela plataforma Cisco Webex. O quadro de conciliadores da Coordenadoria Geral dos Juizados atuou em cinco turmas. A coordenadora adjunta dos Juizados Especiais, Isabella Augusta Portela Gouveia Magalhães comemorou o resultado do mutirão.

"Como estratégia da Coordenadoria Geral dos Juizados Especiais, a realização deste mutirão além de fomentar a conciliação na SNC, também proporcionou atenção àqueles que possuem a prioridade legal. O índice conquistado durante o mutirão mostra superação da equipe ao atingirmos nosso objetivo com êxito", disse a coordenadora adjunta.

A Presidência do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) instituiu e regulamentou o mutirão nos Juizados Cíveis por meio do Ato nº 967/2021, publicado no Diário de Justiça Eletrônico (DJe) em outubro. O documento foi assinado pelo presidente do Judiciário pernambucano, desembargador Fernando Cerqueira Norberto dos Santos.

...........................................................................
Texto: Redação | Ascom TJPE
Imagem: iStock