Notícias

Voltar

Tribunal de Justiça promove palestra para revisão do Plano de Logística Sustentável da instituição

Servidores do TJPE participaram do encontro

Palestra da coordenadora do TJDFT, Adriana Tostes, sobre a revisão do Plano de Logística Sustentável

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) promoveu uma palestra para discutir a revisão do Plano de Logística Sustentável (PLS) do Judiciário estadual. Na ocasião, servidores de diversos setores do TJPE assistiram à palestra da coordenadora de Gestão Socioambiental do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), Adriana Tostes. O evento foi realizado no edifício anexo do TJ pernambucano, no Recife, na segunda-feira (15/1).

A Resolução 201 do Conselho Nacional de Justiça dispõe sobre a criação de núcleos socioambientais nos órgãos do Poder Judiciário e a implantação do respectivo Plano de Logística Sustentável. “Para iniciarmos o trabalho de revisão do PLS, convidamos a palestrante Adriana Tostes, que vem compartilhar a experiência do TJDFT, órgão que é referência nesse tipo de planejamento logístico. Pensarmos na racionalização de gastos públicos e na melhoria da qualidade de vida no ambiente são alguns dos aspectos considerados ao mensurar todos os insumos do TJPE. O planejamento requer a fase de monitoramento, análise, avaliações e agora estamos revisando para a aplicação do PLS na próxima gestão”, afirmou o coordendor do Núcleo de Sustentabilidade no Tribunal, Airton Rocha.

A coordenadora de Gestão Socioambiental do TJDFT ressaltou os benefícios da revisão sistêmica e apresentou gráficos sobre o consumo e a redução de gastos no TJDFT. Ela destacou que o Plano de Logística Sustentável (PLS), ao avaliar perspectivas de cenários do ponto de vista ambiental, é uma oportunidade de promover uma gestão responsável do gasto público. “A cultura de planejamento é importante aos gestores e demais servidores, pois, a Sustentabilidade é o ponto de equilíbrio entre o que é socialmente justo e ecologicamente correto, para promover uma gestão baseada na real necessidade. Assim, debater a eficiência é necessário para planejar as próximas gestões”, disse a coordenadora de Gestão Socioambiental do TJDFT, Adriana Tostes.
...........................................................................................
Texto: Marília Ferreira  |  Ascom TJPE
Foto: Assis Lima  |  Ascom TJPE