Notícias Notícias

Voltar

Presidência do TJPE recebe Diretoria Amepe Mulheres no Dia Internacional da Mulher

Para celebrar o dia internacional da mulher, nesta terça-feira (08/03), o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) reuniu-se com três juízas de Direito integrantes da Amepe Mulheres, nova diretoria criada na Associação de Magistrados de Pernambuco. O encontro aconteceu por volta das 8h30 no gabinete da Presidência, no Palácio da Justiça. O presidente do TJPE, desembargador Luiz Carlos de Barros Figueirêdo, recebeu a 2ª vice-presidente da Associação, juíza Ana Marques Veras, a diretora da Amepe Mulheres, juíza Ana Mota, e a diretora social da Associação, juíza Christiana Caribé.

 

Segundo a juíza Ana Mota, a diretoria Amepe Mulheres foi criada em setembro de 2021 para debater e combater a desigualdade de gênero no Poder Judiciário, em alinhamento à Resolução n. 255 do CNJ, que criou a Política de enfrentamento a desigualdade de gênero no Judiciário. “Nos colocamos a disposição do TJPE para identificar as dificuldades das mulheres no Poder Judiciário e enfrentar a desigualdade de gênero”, afirmou a magistrada.

 

No encontro, o presidente do Tribunal enfatizou que o Poder Judiciário deve combater a realidade discriminatória em relação às mulheres. “Hoje é o dia 8 de março, dia internacional da mulher. Um dia em que temos muito a comemorar, mas temos muito mais a reclamar, a denunciar a violência desenfreada contra as mulheres, a falta de oportunidades no mercado de trabalho, a discriminação contra mulheres na nossa sociedade. Gostaríamos de viver em uma sociedade em que não ocorresse esse tipo de discriminação. A realidade é tão discriminatória que precisamos denunciar, apontar, procurar os canais formais de denúncia e principalmente partir para um programa educativo para os homens, porque 99% das violências domésticas partem dos homens contra mulheres e crianças. E se não tomarmos essa atitude, estaremos compactuando com isso que está acontecendo. E queremos mudar essa realidade, para que um dia nossos filhos e netos sejam apenas humanos, e nada mais que isso. Seremos iguais não só perante a lei, mas na nossa convivência entre as pessoas”, declarou o desembargador Luiz Carlos durante o encontro.   

 

O chefe do Poder Judiciário também parabenizou as magistradas por atuarem diretamente na luta por uma sociedade mais igualitária e justa. “Estamos aqui ao lado da nova diretoria Amepe Mulheres, cujas integrantes são juízas de Direito do TJPE abnegadas por essa causa e que trabalham em Varas de Violência Doméstica e Familiar contra Mulheres e Varas da Infância de Juventude. Demonstram diariamente que estão nessa luta e não ficam apenas no discurso. E isso é muito relevante, por ser um exemplo”, elogiou o presidente.

 

O diretor do foro do Recife, juiz de Direito Saulo Fabianne, presenciou o encontro.

 

............................................................................................................

Texto: Bruno Brito | Ascom TJPE 

Foto: Pablo Carvalho | Ascom TJPE