Notícias Notícias

Voltar

Presidente do TJPE recebe visita institucional da deputada Gleide Ângelo

Imagem de Luiz Carlos Figueirêdo, Gleide Ângelo, e Daisy Andrade

O chefe do Judiciário estadual, desembargador Luiz Carlos Figueirêdo, com a parlamentar Gleyde Ângelo e a desembargadora Daisy Andrade

O presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Luiz Carlos de Barros Figueirêdo, recebeu a visita institucional da deputada estadual Gleide Ângelo, na manhã desta terça-feira (08/02), no gabinete da Presidência no Palácio da Justiça. O chefe do Judiciário pernambucano recebeu a parlamentar, acompanhado pela coordenadora da Mulher do Tribunal, desembargadora Daisy Andrade.

“Viemos parabenizar o novo presidente do Tribunal nesta primeira visita institucional. Nesta ocasião, falamos do combate à violência doméstica e familiar contra mulheres em Pernambuco. Em breve, teremos quatro novas delegacias da mulher e viemos conversar com o Tribunal sobre o atendimento para as novas demandas que surgirão nestas novas unidades”, informou Ângelo. De acordo com a parlamentar, está prevista para o mês de março a instalação de delegacias da mulher nas cidades de Olinda, Arcoverde, Palmares e Salgueiro.

Na visita, a parlamentar também conversou com o desembargador Luiz Carlos Figueirêdo sobre a Lei nº 16.873, de 28 de abril de 2020, aprovada na Assembleia Legislativa e cujo projeto foi de autoria da deputada. A Lei 16.873 suspendeu os prazos de validade de concursos públicos enquanto durar o Estado de Calamidade Pública decretado em decorrência da pandemia de Covid-19. A pauta da conversa ainda tratou da expectativa de novas nomeações de técnicos e analistas judiciários e oficiais de justiça do último concurso de servidores realizado pelo TJPE.

“Agradeço a visita institucional da deputada Gleide Ângelo. Quero garantir que estamos trabalhando para julgar os processos de forma mais rápida e tornar o Tribunal em uma corte mais eficiente. Com a auxílio da Coordenadoria da Mulher do Tribunal, vamos estudar como atender, da melhor forma possível, as novas demandas que vão surgir com as quatro novas Delegacias da Mulher. Em relação ao concurso do TJPE, o prazo de validade continua suspenso como foi estabelecido pela Lei 16.873/2020. Quanto à nomeação de servidores, estamos analisando as situações de cada região do estado, ouvindo as demandas dos setores, disponibilidade financeira para as nomeações, assim como as diversas áreas do Poder Judiciário onde as necessidades são mais prementes”, destacou o desembargador Luiz Carlos Figueirêdo.

---------------------------------------------------------------
Texto: Bruno Brito | Ascom TJPE
Foto: Ademar Filho | K9 Produções