Notícias

Voltar

Presidente do TJPE visita ministros para obtenção de financiamentos para a Orquestra Criança Cidadã

Ao centro, o ministro Roberto Freire e o presidente do TJPE, desembargador Leopoldo Raposo.

Ao centro, o ministro Roberto Freire e o presidente do TJPE, desembargador Leopoldo Raposo, ladeados pelo deputado Betinho Gomes e o coordenador-geral da Orquestra, juiz João Targino

O financiamento cultural para o Projeto Orquestra Criança Cidadã foi a pauta das visitas do presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Leopoldo Raposo, acompanhado pelo coordenador-geral do projeto, juiz João Targino, aos ministros da Cultura, Roberto Freire, e de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, nesta quarta-feira (29), em Brasília. A audiência no Ministério das Minas e Energia contou também com a presença do deputado federal Betinho Gomes.

Além da importância cultural do Projeto, o desembargador Leopoldo Raposo falou que a Orquestra é um projeto importante de inclusão social. “O TJPE está apoiando o projeto e vai a fundo buscar recursos via Lei Rouanet e via emenda de Bancada Parlamentar”.
 
O juiz João Targino explicou que a emenda de Bancada visa conseguir apoio para a construção da Sala de Concertos da Escola de Música, que terá 850 expectadores, e foram subscritas pelos deputados federais Jorge Corte Real, Augusto Coutinho e Severino Ninho.  
 
“Mostramos o projeto aos ministros. Ele foi elaborado pelo arquiteto José Augusto Nepomuceno. A sala vai ser a segunda melhor em acústica do País. A número um é a Sala São Paulo, a principal sala de concertos do Brasil e uma das referências atuais de qualidade acústica no mundo”, explicou, acrescentando que o terreno foi doação da União e está localizado em frente ao Quartel, no qual a orquestra tem a sede, no Bairro do Cabanga, no Recife.
 
Ele reforçou que a Orquestra Criança Cidadã já revelou importantes talentos musicais, mudou a vida de centenas de crianças e vem ajudando a consolidar uma nova realidade para os moradores do bairro e para todos os envolvidos no projeto.
 
O projeto tem como meta principal a formação do caráter e, em seguida, a profissionalização e inserção dos seus alunos no mercado de trabalho, ávido por bons músicos de instrumento de corda, sopros e percussão. As crianças e adolescentes atendidos recebem também aulas de línguas, de informática, atendimento médico, odontológico é psicológico, fardamento de uso de diário e de gala e três refeições diárias.

O ministro Fernando Filho (ao centro à direita),  junto ao coordenador-geral do Projeto, João Targino, e ao presidente do TJPE, desembargador Leopoldo Raposo

...........................................................................................................................
Texto: Andréa Pessoa | Ascom TJPE
Foto: Ascom-Ministério da Cultura e Ministério de Minas e Energia