Últimas Notícias em destaque

Voltar

Programa Anjo da Guarda encontra padrinhos para crianças que esperam adoção em Jaboatão

 
É possível cadastrar-se na Vara da Infância e Juventude de Jaboatão para apadrinhamento afetivo, financeiro ou de prestação de serviço para crianças e adolescentes em acolhimento
 
 
Em Jaboatão dos Guararapes, existem 22 crianças e adolescentes em abrigos esperando por uma nova família. Algumas, no entanto, aguardam por um tempo prolongado por não se encaixarem no perfil descrito pelos pretendentes à adoção, que em geral ainda preferem crianças mais novas e sem problemas de saúde. Mas ganhar um padrinho ou madrinha tornou-se alternativa para que elas tenham direito a uma convivência familiar. O Programa Anjo da Guarda, desenvolvido pela Vara da Infância e Juventude da Comarca, prevê que cidadãos, empresas e entidades apadrinhem afetivamente, prestem serviços ou forneçam auxílio financeiro a essas crianças e jovens.
 
O Programa Anjo da Guarda já conta com 19 padrinhos e madrinhas, que não precisam estar no Cadastro Nacional de Adoção. É uma das iniciativas estimuladas pela Coordenação da Infância e Juventude do TJPE, que em 2016 completa 10 anos. No apadrinhamento afetivo, a criança ou adolescente tem a oportunidade de criar vínculos com os padrinhos, integrar-se a atividades em família, passear e se divertir em ambientes diferentes das casas de acolhimento. Mas as modalidades financeira e de prestação de serviço também são bem-vindas, afirma a juíza da Vara da Infância e Juventude de Jaboatão dos Guararapes, Christiana Brito Caribé.
 
"Neste tipo de assistência, profissionais podem, por exemplo, realizar consultas gratuitas – no caso de médicos, dentistas e psicólogos. Cabeleireiros podem se dispor a cortar o cabelo das crianças. Outras pessoas oferecem bolsas de estudo em cursos de inglês, informática, dança, música, entre outros, para os afilhados", explica a magistrada. A iniciativa foi inspirada no Programa Estrela Guia, criado há oito anos pela 2ª Vara da Infância e Juventude do Recife.
 
Na última semana, a fotógrafa Cecilia Bradley, com a coloboração da maquiadora Sam Strieder e da modelo Raíza Lima, proporcionou a realização do um sonho de uma adolescente de 15 anos, oferecendo uma sessão de fotos para a produção de um book de modelo, profissão que a jovem deseja seguir.
 
Uma das casas de acolhimento de Jaboatão foi beneficiada com a prestação de serviço de um professor de capoeira, custeado por dois escritórios de advocacia. O professor comparece duas vezes por semana, por cerca de duas horas, realizando roda de capoeira para dez adolescentes. "A atividade beneficiou muito mais que fisicamente, pois refletiu na melhora da sociabilidade e da autoestima dos jovens. Verificamos uma importante redução nas evasões e queixas de indisciplina em relação a eles", atesta Christiana Caribé.
 
Experiência – A primeira madrinha do Anjo da Guarda foi a secretária executiva Susiane Scarparo, moradora do bairro de Piedade. Casada e mãe adotiva de um menino de 2 anos de idade, Susiane conheceu uma adolescente de 17 anos quando foi buscar o filho no Lar de Maria. "Ela se aproximou, conversamos e daí veio a ideia de pelo menos poder conviver com ela nos finais de semana, já que não disponho de tempo ou recursos para uma segunda adoção. Procurei a Vara da Infância, soube do programa Anjo da Guarda, e me inscrevi nele imediatamente", conta. Ela considera a experiência muito positiva. "É gratificante e desafiador. Cresci como ser humano, e sei que estou sendo essencial para que o futuro dela seja melhor".
 
A convivência trouxe mudanças para a vida da adolescente. Ela melhorou o rendimento escolar, sendo aprovada em disciplinas nas quais esteve em recuperação no ano anterior ao apadrinhamento, além de demonstrar ter elevado a autoestima e se considerar mais feliz. De acordo com a madrinha, desde o início da convivência com a jovem, a juíza e a equipe de psicólogos, assistentes sociais e pedagogos da Vara de Infância e Juventude tem disponibilizado acompanhamento constante. "Contamos com apoio ininterrupto, profissional e institucional".
 
Como ser um Anjo da Guarda
 
O interessado em se inscrever no programa pode entrar em contato pelo telefone (81) 3182-6887 ou 3182-6888, enviar um e-mail para apadrinhamento.anjodaguarda@tjpe.jus.br ou comparecer pessoalmente ao Núcleo do Programa Anjo da Guarda (NAAG), localizado no Fórum de Jaboatão dos Guararapes, BR 101-Sul, Km 80, 4º andar, bairro de Prazeres. É permitida a participação de pessoas que já estão inscritas no Cadastro Nacional de Adoção.
 
Os candidatos devem apresentar documentação que será analisada pela equipe do NAAG. Posteriormente, se agendará uma visita domiciliar. Os documentos solicitados são:
 
• Ficha de inscrição preenchida; 
• Cópia de RG, CPF e comprovante de residência;
• Atestado de idoneidade moral;
• Atestado médico de sanidade física e mental (fornecido por médico clínico ou psiquiatra.
 
.....................................................................................................................................
 
Redação | Ascom TJPE
 
Foto: Getty Images