Notícias

Voltar

Roda de diálogo discute empreendedorismo feminino e mercado de trabalho para as mulheres

Público assiste a palestras

Evento integra as ações do TJPE durante o Mês da Mulher

Informar e empoderar mulheres. Com esse objetivo, a 1ª Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (VVDFM) do Recife, que celebra seu 10º aniversário de instalação, promoveu, nesta quinta-feira (9/3), uma roda de diálogo no Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, na Ilha Joana Bezerra, no Recife, para discutir empreendedorismo feminino e mercado de trabalho. Também foi organizada uma feira de artesãs do grupo Mulheres Tecendo Cidadania. O evento, aberto ao público, foi realizado em parceria com a Secretaria Municipal da Mulher em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março. Confira mais fotos no Flickr do Flickr do Poder Judiciário.

Segundo a juíza da 1ª Vara do Recife, Ana Mota, muitas mulheres continuam em situação de violência por não terem condições financeiras para saírem dela. “Nós da 1ª Vara buscamos chegar mais perto das pessoas. Nossa atuação vai muito além dos processos. E, nesse ano, decidimos trabalhar com o empoderamento e a relação com o mundo do trabalho das mulheres. Com esse evento, procuramos refletir sobre esse tema, tudo como forma de estancar a desigualdade entre homens e mulheres”, explicou.

Palestrantes falando para o público sentadas em poltronas

Magistrada da 1ª VVDFM do Recife, juiza Ana Mota falou sobre experiência na unidade

A coordenadora Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, desembargadora Daisy Andrade, enfatizou a preocupação do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) em desenvolver ações paralelas à Semana da Justiça pela Paz em Casa. “Temos a preocupação de ir além do julgamento e da agilização dos processos. Buscamos realizar eventos que esclareçam sobre o empoderamento da mulher, a Lei Maria da Penha e a violência contra a mulher”, disse.

A gerente de Desenvolvimento Sustentável para a Igualdade de Gênero da Prefeitura do Recife, Ana Magalhães, parabenizou a iniciativa do TJPE. Ela lembrou que, nesta semana, está sendo homenageada a heroína pernambucana Bárbara Alencar para estimular as mulheres a lutar pelos seus direitos.

A gerente-geral de Promoção da Cidadania para as Mulheres, Inamara Melo, falou da jornada de trabalho das mulheres e de como isso afeta a sua saúde. “Muitas mulheres têm uma jornada dupla e até tripla de trabalho para levarem o melhor para dentro de suas casas, para os seus filhos. Queremos ressaltar esse aspecto. É difícil, e nós precisamos modificar a divisão das tarefas domésticas, a educação de meninos e meninas, porque o peso dessa jornada é muito grande para a saúde das mulheres. O debate sobre autonomia financeira é muito importante, e eu provoco as mulheres presentes aqui: quem consegue dividir as tarefas domésticas com seus companheiros?”, questionou.

Mulher da plateia falando

Público formado por servidoras e prestadoras de serviço participou do debate

Também participaram da roda de diálogo Márcia Melo, da Sala do Empreendedor da PCR, e a psicóloga e a assistente social da 1ª Vara da Mulher, Paula Targino e Débora Apolônio, respectivamente, que falaram sobre o desejo de muitas mulheres empreenderem, o mercado para mulheres e a participação na renda doméstica. “Muitas mulheres têm o seu trabalho formal e algum tempo para outras atividades. Com sua renda, elas conseguem prover o sustento da família, mas não se veem com a mesma liderança na casa que os seus companheiros”, ressaltou Débora Apolônio.

Iza Marques, artesã do grupo Mulheres Tecendo Cidadania, deu o seu depoimento durante o evento para inspirar as mulheres presentes. “Quando a idade vai chegando, a gente acha que não consegue mais nada na vida e as portas começam a se fechar. Foi aí que eu descobri o dom de trabalhar com couro, a arte, e a Prefeitura meu deu a mão para caminhar por esta sociedade que, às vezes, nos reprime. Mas eu quero dizer que a voz das mulheres é maior e nós queremos uma sociedade mais igualitária”, concluiu.

Notícias relacionadas

Desembargadora do TJPE participa de evento em homenagem às mulheres que atuam na Justiça

Elas têm diferentes nomes, mas todas merecem o mesmo respeito

Vara de Igarassu incentiva a cultura de paz entre homens e mulheres

Justiça pela Paz em Casa promove julgamentos de processos de violência contra a mulher

Tribunal apresenta programação pelo Dia Internacional da Mulher

TJPE divulga artigos de servidoras na Semana da Mulher

Capema TJPE promove ações pelo Dia Internacional da Mulher

.........................................................................................................
Texto: Rebeka Maciel | Ascom TJPE
Fotos: Anderson Freitas | Agência Rodrigo Moreira