Últimas Notícias em destaque

Voltar

Servidores do Regime Diferenciado de Trabalho passam por treinamento

 
Coordenador do RDT, juiz Rafael de Menezes, e equipe da Copan elaboraram metodologia
 
 
O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) realiza na próxima semana, de 28 a 30 de setembro, treinamento para os 80 servidores que atuarão no Regime Diferenciado de Trabalho (RDT) na Comarca do Recife. A equipe foi deslocada temporariamente da área meio para sanear pendências cartorárias relativas a processos físicos que tramitam nas varas judiciais da capital, no período de 1º de outubro de 2015 a 31 de janeiro de 2016. A metodologia da capacitação foi desenvolvida pelo coordenador do RDT, juiz Rafael de Menezes, em conjunto com a Coordenadoria de Planejamento, Orçamento e Gestão Estratégica (Coplan) e tem como objetivo melhorar a gestão dos processos.
 
Instituído pelo presidente do TJPE, desembargador Frederico Neves, como uma das ações da Política Nacional de Atenção Prioritária ao 1º Grau de Jurisdição, o RDT funcionará vinculado à Central de Agilização Processual do 1º Grau. De acordo com o juiz Rafael de Menezes, os servidores do Regime Diferenciado adotarão boas práticas de gestão que permitem a agilização do trâmite processual e resolução dos litígios de forma mais eficiente.
 
"A prioridade da Justiça deve ser o 1º Grau, como o Conselho Nacional de Justiça preconiza. Por isso, o presidente Frederico Neves está valorizando essa instância e seus servidores. Minha missão é treiná-los para que as boas práticas permaneçam mesmo depois do Regime Diferenciado de Trabalho. Dessa forma, o TJPE está voltado para o cidadão, porque é no 1º Grau que ele tem o primeiro acesso à Justiça", destaca o juiz coordenador do RDT, Rafael de Menezes.
 
Os servidores deslocados para o Regime Diferenciado de Trabalho atuarão na juntada de petições, mandados, avisos de recebimento, ofícios e outros expedientes ou documentos. De igual maneira, expedirão citações, intimações e outros atos, remeterão processos ao TJPE ou ao Arquivo Geral e executarão outros atos cartorários.
 
Segundo o coordenador da Coplan, Luis Eduardo Câmara, o treinamento contribuirá para integrar a equipe e gerar o engajamento necessário para o Regime Diferenciado. "Os 80 servidores vão estar supervisionados em grupos de cinco que terão um orientador cada. A intenção é deixá-los mais confiantes para poder explorar, da melhor maneira possível, o potencial de cada um. Trata-se de uma metodologia já aplicada pelo juiz Rafael de Menezes na Vara onde atua, que conseguiu um salto na produtividade", explica.
 
........................................................................................
 
Redação | Ascom TJPE