Notícias

Voltar

Solenidade no Palácio da Justiça marca apresentação do projeto do Polo Jurídico de Catende

O prefeito Josibias Cavalcanti conversa com os desembargadores Adalberto Melo e Leopoldo Raposo

O prefeito Josibias Cavalcanti conversa com os desembargadores Adalberto Melo e Leopoldo Raposo

Em reunião, realizada na terça-feira (23/01), autoridades dos poderes Judiciário, Executivo e Legislativo prestigiaram o ato de assinatura do termo de doação do terreno onde irá ser construído o Polo Jurídico de Catende. Na ocasião, o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Leopoldo Raposo, assinou o documento na presença do prefeito de cidade, Josibias Cavalcanti.

Os presentes conferiram a apresentação do estudo preliminar da intervenção do primeiro Polo Jurídico da Mata Sul de Pernambuco. O terreno, desapropriado pela Prefeitura de Catende, é parte da massa falida da Usina Catende. No local, serão construídos o novo Fórum do TJPE no município e a Vara do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-PE). Uma edificação para a instalação do Ministério Público do Estado também foi doada à instituição. O projeto, que é de autoria do engenheiro André Castro e da arquiteta Leda Paiva, determina que será realizada a requalificação urbanística no local e ação de reflorestamento ambiental.

Ao contar a história do terreno em que as edificações serão construídas, o prefeito do município de Catende, Josibias Cavalcanti, presenteou o presidente do TJPE com uma réplica de uma locomotiva da ferrovia da Usina Catende. “É com emoção que formalizo a assinatura de doação do terreno que abrigou o casarão que pertenceu ao dono da Usina Catende. As futuras instalações do Polo Jurídico de Catende, certamente, serão de grande importância para a população”, ressaltou o prefeito.

O desembargador-presidente do TJPE, Leopoldo Raposo, destacou a importância do projeto e, em seguida, presenteou o prefeito de Catende com um exemplar do livro “A Justiça de Pernambuco e seu Palácio: inventário do acervo museológico dos bens móveis”. “A apresentação do estudo preliminar demonstra como o planejamento é importante na administração pública. A relevância está no fato de o Polo Jurídico reunir o Judiciário estadual, o Ministério Público e o Tribunal Regional do Trabalho, o que irá contribuir para o acesso das pessoas à proteção da justiça e, assim, ampliar o exercício da cidadania”, disse o presidente do TJPE, desembargador Leopoldo Raposo.

“O Polo Jurídico fortalece o sistema de Justiça, e, ao mesmo tempo, demonstra uma visão de futuro, pois a estrutura com a proximidade das sedes irá beneficiar e facilitar o acesso da população”, afirmou o procurador-geral de Justiça do MPPE, Francisco Dirceu Barros. Participaram da solenidade: o primeiro vice-presidente do TJPE, desembargador Adalberto de Oliveira Melo; o diretor-geral do TJPE, Ricardo Lins; o juiz Ricardo Guimarães; o procurador de Justiça, Rômulo França; a procuradora Isabel de Oliveira; o deputado estadual Henrique Queiroz; e a deputada estadual Terezinha Nunes.

...............................................................................
Texto: Marília Ferreira | Ascom TJPE
Foto: Francisco Shimada | Ascom TJPE