Últimas Notícias em destaque

Voltar

TJPE amplia presença em redes sociais

Imagem de um teclado com os ícones de diferentes redes sociais da internet
 
O Poder Judiciário de Pernambuco conta com mais dois meios de interação com a sociedade e usuários da Justiça (cidadão, partes processuais, advogados, promotores e procuradores e defensores púbicos). Na primeira semana de agosto, foram lançados a fanpage no Facebook e o perfil no Instagram do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). A Assessoria de Comunicação Social da instituição, responsável pelas contas, já administra postagens em cinco redes: Twitter, Google+, LinkedIn, Youtube e Flickr.
 
Os links dos perfis e páginas oficiais também estão publicados no site do Tribunal. No endereço, também é possível conferir a política de uso de redes social do TJPE. A política define como será atuação do Judiciário Pernambuco em todos os seus perfis.
 
Para o presidente do TJPE, desembargador Leopoldo Raposo, a utilização de redes sociais é uma importante forma de estreitar a comunicação entre a sociedade e o Judiciário. "Nosso desejo é levar informações e prestação de serviço de forma simples e objetiva à população", explica o magistrado.
 
A presença do TJPE em redes sociais teve início sete anos atrás, quando foram criados um perfil oficial no Twitter, em 2009, e um canal no Youtube, em 2010. No segundo semestre de 2015, foram ativados perfis e páginas no LinkedIn, no Google+ e no Flickr.  Além de divulgar notícias e iniciativas próprias, o TJPE utiliza sua presença nas mídias sociais para promover serviços e campanhas educativas do Judiciário e do serviço público em geral e de instituições parceiras em seus perfis e páginas nas redes sociais. 
 
Outros órgãos do Poder Judiciário já possuem presença nas redes sociais. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Superior Tribunal de Justiça (STJ), ambos com fanpages no Facebook e perfis em outras mídias, têm mais de um milhão de curtidas em suas postagens.
 
Na "Pesquisa Brasileira de Mídia 2015: Hábitos de Consumo de Mídia pela População Brasileira", encomendada pelo Governo Federal, o Ibope aferiu que as redes sociais e os programas de trocas de mensagens instantâneas mais usadas no Brasil, em 2015, são: o Facebook (1º lugar, sendo citado por 83% dos entrevistados), o Whatsapp (2º lugar - 58%), o Youtube (3º lugar, 17%), o Instagram (4º lugar, 12%) e o Google+ (5º lugar, 8%). O Twitter, popular entre as elites políticas e formadores de opinião, foi mencionado apenas por 5% dos entrevistados.
.......................................................................
Texto: Redação | Ascom TJPE
Imagem: Istockphoto