Últimas Notícias em destaque

Voltar

TJPE divulga cronograma de implantação do PJe até março de 2016

 
Para orientar usuários do PJe, Tribunal oferece serviço de suporte nos Fóruns das Comarcas do Recife, de Olinda, Jaboatão dos Guararapes e Caruaru
 
 
O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) divulgou o calendário de implantação do Processo Judicial Eletrônico (PJe) no Estado, no período de dezembro de 2015 a março de 2016. O cronograma de implantação foi publicado no Diário de Justiça Eletrônico (DJE) por meio do Ato nº 1.124, no dia 9 de novembro.
 
No dia 15 de dezembro deste ano, o PJe será implantado nas três Varas Cíveis da Comarca de Paulista, nas cinco Varas Cíveis da Comarca do Cabo de Santo Agostinho e nas duas Varas Cíveis da Comarca de Ipojuca.
 
Em 2016, a instalação do sistema começa no dia 2 de fevereiro nas Varas Cíveis da Comarca de Goiana (duas unidades), Camaragibe (três), na Central de Cartas de Ordem, Rogatórias e Precatórias e nos Plantão Judiciário em Olinda, além dos Plantões Judiciários de Jaboatão dos Guararapes e de Caruaru.
 
A implantação do PJe segue no dia 1º de março nas Varas Cíveis da Comarca de Igarassu (duas unidades), Moreno, Abreu e Lima (três) e na Central de Cartas de Ordem, Rogatórias e Precatórias e no Plantão Judiciário do Recife. Ainda em março, no dia 15, o sistema será instalado na Vara do Distrito Estadual do Arquipélago de Fernando de Noronha.
 
No TJPE, o PJe está implantado em cinco gabinetes do 2º Grau de Jurisdição, nove Turmas Recusais e 159 órgãos julgadores do 1º Grau, entre Varas Judiciais, Centrais de Conciliação, Mediação e Arbitragem, Central de Cartas de Ordem, Rogatórias e Precatórias, Seção de Mutirão e Juizados Especiais. Acesse a relação aqui.
 
Sistema – O PJe opera desde 2011, gerando economia aos tribunais e mais celeridade e transparência aos julgamentos. As principais vantagens proporcionadas pelo sistema são a maior segurança e agilidade no trâmite processual. Outro benefício é o ganho de espaço, pois as ações deixam de tramitar em meio físico, substituindo os volumes em papel por processos eletrônicos. De acordo com a Resolução CNJ 185/2013, que regulamentou o uso do sistema, o PJe deve ser adotado em todo o Judiciário até o final de 2018.
 
...............................................................................
 
Texto: Ivone Veloso | Ascom TJPE