Publicador de conteúdo

Retornar para página inteira
Voltar

TJPE faz visita técnica ao Instituto JCPM

O Instituto JCPM atua com jovens dos bairros do Pina e de Brasília Teimosa

Representantes do TJPE e do Instituto JCPMDirigentes e magistrados do TJPE se encontram com diretores de Instituto para realização de projeto conjunto

O presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Leopoldo Raposo, fez visita, nesta quarta-feira (15/2), ao Instituto JCPM, localizado no Pina, no Recife. O convite partiu da diretora de Relações Institucionais e Desenvolvimento Social do Grupo JCPM, Lúcia Pontes, e tem por objetivo criar um projeto piloto com as duas instituições para favorecer jovens que estejam cumprindo penas alternativas. Confira mais fotos no Flickr do Judiciário pernambucano.

O magistrado foi acompanhado do juiz Flávio Fontes e da equipe da Vara de Execução de Penas Alternativas (Vepa); além da equipe da Coordenadoria Geral do Sistema de Resolução Consensual e Arbitral do Judiciário de Pernambuco; do diretor-geral do TJPE, Ricardo Lins; e do secretário de Gestão de Pessoas, Marcel Lima.

O coordenador do IJCPM, Carlos Duarte, explicou que a instituição atua com um recorte geográfico, atendendo exclusivamente os jovens do bairros do Pina e de Brasília Teimosa, com idades entre 16 e 24 anos, oriundos de Escolas Públicas do Ensino Médio. Ele citou que há outras ações com idades menores, a exemplo do projeto de estímulo à leitura e dos cursos de artes marciais, totalizando anualmente três mil jovens.

A diretora Lúcia Pontes relatou que a instituição atua no desenvolvimento pessoal e profissional dos jovens dessas áreas, elevando o potencial de empregabilidade. “Deixamos o ambiente prazeroso e dinâmico para que os jovens fiquem motivados. Além disso, fazemos um trabalho de elevação da escolaridade dos jovens por seis meses, trabalhando conteúdos de Português, Matemática, Inglês e Informática, reforçando conteúdos exigidos pelo mercado de trabalho.”

Há também uma certificação do Senac e cursinho pré-vestibular, explicou a diretora. Ela disse que é dirigido para aqueles jovens que querem ir à universidade e também há uma coordenação de empregabilidade para favorecer o jovem que quiser entrar no mercado de trabalho. “Mais de 1,5 mil pessoas já foram empregadas no Shopping Rio Mar vindas do IJCPM.”

Já com relação ao Tribunal de Justiça, Lúcia Pontes enfatizou que tem interesse em criar um projeto piloto que se transforme em políticas públicas continuadas. “Queremos que a comunidade reconheça que o jovem está construindo o seu futuro e o Instituto quer apostar num projeto de futuro para esses jovens.”

O presidente do TJPE, desembargador Leopoldo Raposo, parabenizou a instituição e falou da experiência do Tribunal. “O Judiciário não tem a função somente julgar processos entre João e Maria, mas se preocupa com aspecto social. O Judiciário tem a missão de pacificação social e não se pode falar disso, sem conhecer a realidade social. Temos o trabalho da Casa da Justiça e Cidadania, que faz esse trabalho. Viemos também conhecer o Instituto IJCPM e verificar a parceria que queremos celebrar”.
...............................................................................
Texto: Andréa Pessoa | Ascom – TJPE
Fotos: Assis Lima | Ascom – TJPE