Notícias Notícias

Voltar

TJPE firma convênio com Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico Pernambucano

 
Na manhã desta terça-feira (30/3), o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Fernando Cerqueira, participou de solenidade virtual para a celebração de convênio com o Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico Pernambucano (IAHGP). Na ocasião, foi firmada a assinatura do termo do convênio de digitalização de todos os processos do Tribunal de Relação de Pernambuco bem como a cessão de 20 processos históricos para a exposição comemorativa dos 200 anos de criação do TJPE pelo IAHGP. 
 
Também estiveram presentes na cerimônia transmitida pelo canal do TJPE no YouTube, a presidente do instituto, Margarida Cantarelli, o presidente da Comissão de Gestão e Preservação da Memória do Tribunal, o desembargador Jones Figueirêdo, os desembargadores Evandro Magalhães e Stênio Marques, a gestora do Memorial da Justiça, Mônica Pádua, entre outros convidados. 
 
O decano e presidente da Comissão de Memória do TJPE, desembargador Jones Figueirêdo, considerou esse o momento mais importante da comemoração de 200 anos da criação do Tribunal. “A digitalização de processos históricos do Tribunal de Relação de Pernambuco vai oportunizar efetivamente uma preservação da memória não só para efeito digital, mas para efeito de acesso e difusão da nossa história. Por isso, esse convênio hoje assinado representa um marco histórico na preservação do nosso Judiciário estadual”, destacou o desembargador do TJPE, Jones Figueirêdo, que também é membro honorário do IAHGP.
 
O presidente do TJPE, desembargador Fernando Cerqueira, lembrou que o TJPE é o quarto Tribunal mais antigo do país e que faz parte da história do Estado de Pernambuco manter o espírito da segurança jurídica e a sua preservação. “Que nós possamos preservar a nossa memória para que as futuras gerações tenham o orgulho que sentimos hoje. Agradeço e parabenizo ao trabalho realizado pelo desembargador Jones Figueirêdo junto a Margarida Cantarelli, e a todos os envolvidos que buscam preservar as lembranças do passado para aperfeiçoar o nosso futuro”, concluiu o magistrado no encerramento da solenidade.
 
..................................................
Texto e imagem: Priscilla Marques | Ascom TJPE