Notícias

Voltar

Trio é condenado por tentativa de homicídio de professor

Público de pé, ouvindo juiz ler a sentença

Julgamento durou dois dias e foi realizado na 4ª Vara do Tribunal do Júri da Capital

Terminou às 20h10 desta quinta-feira (24/5), o julgamento dos acusados, segundo denúncia do Ministério Público (MPPE), pela tentativa de homicídio do professor Paulo Augusto Sperança, ocorrido em dezembro de 2009, em cruzamento da avenida Recife. Ana Terezinha Zanforlim Sperança, Adriana Lima Castro de Santana e Júlio Alves Teixeira Neto foram julgados na 4ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, instalada no Fórum Thomaz de Aquino. Presidido pelo juiz Abner Apolinário, a sessão do processo de NPU NPU 0103824-75.2010.8.17.0001 teve início na manhã de quarta (23/5).

Após a leitura da denúncia, a ouvida de testemunhas, o interrogatório dos réus, o debate entre acusação e defesa e a reunião do Conselho de Sentença, formado por quatro homens e três mulheres, os jurados acataram em parte o pleito do MPPE. As acusadas Ana Terezinha Zanforlim Sperança e Adriana Lima Castro de Santana, apontadas como autoras intelectuais do crime, foram condenadas à pena de 13 anos e 4 meses de reclusão em regime inicialmente fechado por tentativa de homicídio triplamente qualificado: motivo torpe, fútil e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. 

Júlio Alves Teixeira Neto, apontado como executor, foi condenado por tentativa de homicídio privilegiado, qualificado pelo uso de recurso que não permitiu a defesa da vítima. A pena dele foi de 9 anos e 2 meses de reclusão em regime inicialmente fechado. As defesas dos réus manifestaram interesse em entrar com recurso contra a decisão, registrado em plenário, e encaminharão os pedidos ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). Os três sentenciados irão recorrer em liberdade.
................................................................................................................
Texto e foto: Francisco Shimada | Ascom TJPE