Últimas Notícias em destaque

Voltar

Setic do TJPE fica entre as melhores do país em avaliação do CNJ

Pessoa teclando em frente a computador

Na categoria tribunais de médio porte, a Secretaria ficou em primeiro lugar

A Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação do Judiciário pernambucano (Setic) obteve um resultado expressivo na pesquisa feita pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), considerando resultados de um questionário sobre Governança, Gestão e Infraestrutura de TIC, respondido por órgãos do Poder Judiciário de todo o país. A avaliação tem por base a Resolução CNJ 211/2015, que instituiu a Estratégia Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação do Poder Judiciário, válida para o período entre 2015 e 2020.

Na categoria tribunais de médio porte, a Setic pernambucana ficou em primeiro lugar entre os 30 que concorreram. Na avaliação feita considerando-se tribunais de mesmo seguimento, a Justiça estadual ficou em 2º lugar entre 27 cortes. Dos 92 órgãos que responderam às perguntas do levantamento de Governança, Gestão e Infraestrutura de TIC, o TJPE alcançou o 4º lugar entre todos Tribunais de Justiça Estaduais, Conselhos de Justiça, Tribunais Superiores, Eleitorais, Regionais Federais, Militares e Regionais do Trabalho. No diagnóstico produzido pelo CNJ, o desempenho de cada Tribunal na área recebeu um parecer com as avaliações “baixa, satisfatória, aprimorada ou excelência”.

A secretária de Tecnologia da Informação e Comunicação do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Juliana Neiva, considera o empenho de todos os profissionais que compõe a Setic para a relevante conquista. “O excelente resultado na avaliação anual das áreas de tecnologias dos Tribunais realizada pelo CNJ demonstra o empenho contínuo de toda a equipe da Setic para melhorar os processos de trabalho e obter cada vez mais maturidade nos conhecimentos técnicos necessários às atividades da Secretaria. Como consequência desse empenho, a Secretaria vem conquistando melhoras significativas na qualidade dos serviços entregues aos usuários do Tribunal e da sociedade, mesmo diante do atual cenário de restrições orçamentárias. Portanto, esse reconhecimento nacional muito nos orgulha, estando toda a equipe da Setic de parabéns”, destacou Juliana Neiva.

Os Tribunais passaram por questionamentos referentes a aspectos como planejamento institucional, competências e desempenho das pessoas, controle de gestão, integração e nivelamento dos sistemas e serviços de infraestrutura. A partir das informações prestadas ao CNJ, foi classificada a situação de cada uma das instituições. No geral, o TJPE alcançou um nível de maturidade considerado como “aprimorado”, tendo destaque nos aspectos “Políticas de Planejamento”, “Sistemas, Integração e Nivelamento” e “Detalhamento” que obtiveram o conceito “excelência”.

Estratégia – A publicação do diagnóstico está prevista na Resolução CNJ 211, que estabeleceu Estratégia Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação (Entic-JUD), válida para o período 2015/2020. Segundo o artigo 32 da norma, o levantamento será divulgado anualmente. O CNJ pretende promover, com periodicidade o estudo, objetivando a transparência, a integração e o compartilhamento de informações entre órgãos e áreas de TIC do Poder Judiciário.

..................................................................................................
Texto: Amanda Machado | Ascom TJPE
Imagem: iStock