Últimas Notícias em destaque

Voltar

TJPE autoriza transferência de bens para instituição de caridade

Presidente em exercício, desembargador Antônio de Oliveira Melo assina documento para transferência de bens

Presidente em exercício, desembargador Adalberto de Oliveira Melo assina autorização de transferência de bens

O presidente em exercício do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Adalberto de Oliveira Melo, assinou, na quarta-feira (17/5), autorização de transferência de propriedade e posse de cerca de 30 mil itens não mais utilizados pelos colaboradores do Judiciário estadual. A entidade beneficiada é a Comunidade Católica Obra de Maria, com sede no município de São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife. Confira mais fotos no Flickr do Judiciário estadual.

Para a assinatura do documento, realizada no Palácio da Justiça, também estiveram presentes presidente da Obra de Maria, Gilberto Gomes Barbosa; o assessor da Presidência do TJPE, juiz João Targino; o assessor José Oliveira Santos; e a secretária Maria Gorete Sales. O desembargador Adalberto lembrou que a doação foi intermediada pelo desembargador presidente Leopoldo Raposo e tem importante caráter social. “Nós temos compromisso com a justiça e com a pacificação social. A transferência desses bens representa um grande ganho social”, declarou o presidente em exercício.

A instituição receberá, aproximadamente, 24 mil móveis como armários e cadeiras, além de utensílios de escritório; e 6 mil equipamentos de informática que ficaram obsoletos para uso do TJPE. Os objetos eletrônicos quebrados e os móveis com avarias, que necessitam de reparos, serão utilizados em trabalhos de profissionalização de jovens em vulnerabilidade social e dependência química.

Em recente participação em evento da Obra de Maria, o juiz João Targino pôde ver o resultado de outra transferência de bens inutilizados ao Tribunal. “O reaproveitamento de peças do mobiliário, que estavam sem uso no nosso cotidiano de trabalho, estão sendo recuperados. Em celebração há poucos dias, eu sentei em uma cadeira restaurada pelos jovens atendidos pela instituição”, lembrou o magistrado.
...................................................................................................................
Texto: Amanda Machado – Francisco Shimada | Ascom TJPE
Fotos: Francisco Shimada | Ascom TJPE