Últimas Notícias em destaque Últimas Notícias em destaque

Voltar

TJPE realiza oficinas temáticas para construção do Planejamento Estratégico 2021/2026

Imagem da tela de videoconferência das oficinas
Com o objetivo de construir um Planejamento Estratégico alinhado com as metas e objetivos do Judiciário, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) está realizando uma série de oficinas temáticas para discutir os macrodesafios definidos pela Resolução nº 325 do Conselho Nacional de Justiça para a construção do documento. A ação está sendo coordenada pela comissão responsável pela elaboração do Planejamento Estratégico. As reuniões contam com a presença de representantes dos órgãos internos do Tribunal e buscam identificar gargalos, possíveis soluções e um plano para o aprimoramento da Justiça. 
 
O novo Planejamento Estratégico está sendo desenvolvido para o sexênio 2021/2026. Magistrados e servidores foram convidados para participar das oficinas, que tiveram início no último dia 24. Inicialmente, as reuniões foram temáticas e discutiram o Aperfeiçoamento da Gestão de Pessoas e da Gestão Orçamentária e Financeira; o Enfrentamento à Corrupção, à Improbidade administrativa e aos Ilícitos eleitorais; a Prevenção de Litígios e Adoção de Soluções Consensuais para os Conflitos; a Consolidação dos Sistemas de Precedentes Obrigatórios; e o Fortalecimento da Estratégia Nacional de TIC e de Proteção de Dados. 
 
Segundo a juíza Catarina Vila-Nova, que integra a comissão, é importante a participação de todos na construção do planejamento. “Procuramos construir o planejamento estratégico para 2021-2026 de forma que as iniciativas escolhidas reflitam as soluções com maiores impactos para o Tribunal de Justiça a curto, médio e longo prazo. O planejamento é valioso instrumento para orientar e controlar as decisões da alta Administração, que assume a responsabilidade pela realização dos resultados e pela utilização correta dos recursos disponíveis. A adequada construção e observância do plano estratégico permitirá que os esforços empreendidos por magistrados e servidores para a melhoria da prestação jurisdicional sejam sentidos por toda sociedade nos próximos anos”, esclarece.
 
Também estão sendo avaliadas as práticas encaminhadas por meio da consulta pública realizada pelo TJPE no início de maio que contou com a participação de integrantes do Judiciário, magistrados e servidores, e da sociedade civil, entre eles, defensores e promotores. No total, 111 respostas foram encaminhadas, a maior parte tratou do macrodesafio agilidade e produtividade e apresentou práticas já implantadas com sucesso em alguma unidade administrativa ou judiciária, além de iniciativas inovadoras com foco no aprimoramento da Justiça.
 
Na terça e na quarta-feiras (8 e 9/6), serão realizadas oficinas multissetoriais com os temas: Agilidade e Produtividade na Prestação Jurisdicional; e Aperfeiçoamento da Gestão da Justiça Criminal. As reuniões serão realizadas em parceria com o Instituto de Inovação (Ideias), ligado à Escola Judicial do TJPE – Esmape.
 
..............................................................................................................
Texto: Rebeka Maciel | Ascom TJPE