Últimas Notícias em destaque

Voltar

TJPE reconhecido pelo CNJ com o Selo Ouro do Justiça em Números

Selo Justiça em Números - Categoria Ouro
Judiciário estadual também foi reconhecido pelo CNJ nas áreas jurídica e de tecnologia da informação

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) recebeu o Selo Justiça em Números 2016 – Categoria Ouro – do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A entrega do prêmio ocorreu em 5 de dezembro durante o 10º Encontro Nacional do Poder Judiciário, realizado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília (DF). A reunião, que segue até esta terça-feira (6/12), busca discutir as estratégias do Judiciário, bem como os objetivos para 2017.

Criado em outubro de 2013, o Selo visa a reconhecer os tribunais que investem na excelência de produção, gestão, organização e disseminação de informações administrativas e processuais. Para o presidente do TJPE, desembargador Leopoldo Raposo, o reconhecimento do CNJ representa um incentivo e indica o caminho a ser seguido em busca da excelência na prestação jurisdicional à população. “É resultado de um trabalho que tem sido desenvolvido pelo Tribunal de Justiça, e esse trabalho é compartilhado com todos os magistrados e com todos os servidores. Razão pela qual estamos todos agradecidos e de parabéns, não apenas a Presidência, não apenas a equipe de Assessoria, mas todos os magistrados e todos os servidores do Judiciário de Pernambuco”, declarou.

Nos últimos dias, o TJPE também foi reconhecido pelo CNJ nas áreas jurídica e de tecnologia da informação. O Tribunal pernambucano foi o que mais realizou julgamentos em todo o País durante o Mês Nacional do Júri, encerrado em novembro. De acordo com o Conselho, o Primeiro Grau da Justiça estadual julgou 556 processos relativos a crimes dolosos contra a vida. Já a Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação do TJ de Pernambuco ficou em primeiro lugar entre os 27 tribunais estaduais do Brasil em progresso tecnológico.

As ações integram estratégia elaborada entre todos os setores do TJPE por meio da Coordenadoria de Planejamento, Gestão Estratégica e Orçamento (Coplan). Com o objetivo de prestar amplo atendimento aos usuários, por exemplo, a atual gestão do Tribunal implantou uma política de Atenção Prioritária ao 1º Grau de Jurisdição. A medida busca melhorar a prestação de serviços em varas, juizados e turmas recursais do Estado, responsáveis por receber o maior volume de processos que ingressam na Justiça todos os anos. O Judiciário pernambucano também realiza mutirões e incentiva conciliação entre as partes, em busca de pacificação das demandas.

Notícias relacionadas

CNJ premia tribunais por investimento em qualidade na gestão da informação

TJPE encerra Mês Nacional do Júri com maior número de julgamentos no País

CNJ classifica Setic do TJPE em primeiro lugar em progresso tecnológico
............................................................................................................................................................
Texto: Francisco Shimada | Ascom TJPE – Com informações da Agência CNJ de Notícias