Últimas Notícias em destaque Últimas Notícias em destaque

Voltar

Tribunal realiza posse de 31 servidoras e servidores

Mosaico com os novos servidores que tomaram posse no TJPE

O Judiciário estadual pernambucano conta agora com mais 31 servidoras e servidores. A posse dos novos integrantes do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) ocorreu nesta terça-feira (24/8), por meio da plataforma Cisco Webex. No total, são 15 técnicos judiciários, nove analistas judiciários, seis oficiais de justiça e um pedagogo que atuarão em oito polos jurídicos distribuídos por todo o estado. A solenidade foi transmitida ao vivo pelo canal oficial do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) no YouTube para que familiares e amigos pudessem acompanhar o evento.

A abertura da cerimônia foi realizada pelo secretário de Gestão de Pessoas do TJPE, Luís Eduardo Câmara, que parabenizou os novos integrantes do TJPE pela vitória de terem sido selecionados num concurso concorrido, enfatizando o momento de renovação pelo qual passa a Justiça para se adaptar às novas formas de atendimento ao jurisdicionado impostas pela pandemia da Covid-19.

“Quero parabenizar hoje não só a todos os que estão aqui tomando posse, mas os familiares que tiveram um papel importante para essa conquista. Vocês foram escolhidos para atuar num período difícil, marcado por uma pandemia, e nas unidades que mais precisam de servidores. Como servidor há 25 anos quero dizer que não existe nada mais gratificante do que a sensação de dever cumprido, de um trabalho realizado com responsabilidade, de ter a sensação de que foi possível ter feito a diferença dentro de uma unidade ou setor, e de principalmente servir bem à sociedade, que é o nosso principal propósito”, pontuou o secretário.

Em seguida, o técnico judiciário Guilherme Soares de Almeida Neto foi convidado a fazer a leitura do juramento, representando todos os servidores presentes na cerimônia online, em que eles afirmaram o compromisso de “exercer as atribuições do cargo com responsabilidade, compromisso, eficiência e ética, além de contribuir para atender às demandas da sociedade, envolvendo-se responsavelmente com sua pacificação”. O novo servidor foi lotado na Vara dos Crimes Contra a Administração Pública e a Ordem Tributária da Capital e falou antes da cerimônia sobre o que significa ingressar na Justiça estadual pernambucana.

“É motivo de muito orgulho me tornar servidor público do Tribunal de Justiça de Pernambuco. Um órgão bastante respeitado, principalmente, por sua eficiência. Estou muito honrado em ter a chance de contribuir com meu trabalho para gerar resultados ao órgão e, consequentemente, aos cidadãos que necessitam da Justiça Estadual. Algumas palavras resumem bem o sentimento de agora: persistência, foco, vitória, orgulho, amigos, família e fé”, revelou.

Para a nova servidora Dayse Anne Neves Florencio, lotada no cargo de pedagoga na Vara da Infância e Juventude do Cabo de Santo Agostinho, trabalhar no Judiciário estadual pernambucano é a realização de um sonho antigo, que começou quando atuava como estagiária no TJPE, no Núcleo de Apoio Psicossocial (NAP), na Comarca do Cabo de Santo Agostinho, entre setembro de 2012 a janeiro de 2014. “Voltar como servidora à Justiça estadual, na minha profissão, é muito gratificante porque me encontrei na área de Pedagogia. Quero dar o meu melhor para que os usuários da Justiça tenham acesso aos diversos programas que fazem parte do Tribunal no setor”, observou.

A cerimônia de posse foi encerrada com o discurso do 1º vice-presidente do TJPE, desembargador Eurico de Barros, representando o presidente do Tribunal, desembargador Fernando Cerqueira. O magistrado destacou o conceito de ser um servidor que exerce o seu papel, ou seja, um profissional comprometido em atender de forma eficaz o cidadão. “Como servidores públicos temos a obrigação de atender bem o jurisdicionado. O nosso compromisso é esse e quero dizer hoje que a carreira de vocês neste órgão precisa ser pautada nessa missão. Parabenizo a todas e todos que começam um novo capitulo em suas vidas e na trajetória do Tribunal”, concluiu.

...................................................................................
Texto e foto: Ivone Veloso | Ascom TJPE