Notícias Notícias

Voltar

Escola Judicial realiza convênios acadêmicos com outras instituições de ensino superior

Escola Judicial do TJPE propõe convênio com Ministério Público, OAB-PE e TRE-PE

A iniciativa atende ao planejamento estratégico anual de trabalho da Escola

O diretor geral da Escola Judicial do Tribunal de Justiça de Pernambuco (EJUD-TJPE), desembargador Ricardo de Oliveira Paes Barreto, reuniu representantes de três escolas de Pernambuco com a finalidade de promover parcerias institucionais que assegurem a excelência de ensino, com foco na educação continuada e na produção do conhecimento técnico-científico, aos magistrados e servidores do TJPE e Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), aos membros e servidores do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e advogados da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PE). A iniciativa atende ao planejamento estratégico anual de trabalho da Escola. Os encontros aconteceram em momentos distintos na terça-feira (18/11).

Nesse sentido, foram convidadas a participar desta cooperação técnica a Escola Superior do Ministério Público (ESMP), Escola Superior de Advocacia Professor Ruy da Costa Antunes (ESA-PE) e a Escola Judiciária Eleitoral de Pernambuco(EJE-PE). Todas as instituições ficaram honradas com o convite e se propuseram a analisar as diretrizes estabelecidas no projeto, mas foram unânimes em admitir que o convênio permitirá a ampliação do quadro de docentes das escolas,  agilização na implementação dos cursos, racionalização no uso das instalações físicas e equipamentos, redução de custos e compartilhamento de experiências didáticas.

De acordo com o desembargador Ricardo Paes Barreto, "a Escola Judicial dispõe de uma estrutura acadêmica e administrativa que pode auxiliar às demais escolas nos cursos de aperfeiçoamento, como também no treinamento do Processo Judicial Eletrônico (PJe)". A afirmativa está em consonância também com os objetivos da ESMP. "Temos muito que aprender com as práticas de ensino da Escola Judicial e esta parceria une as instituições em torno de um objetivo comum de capacitar melhor nossos alunos", reforçou Deluse Amaral Rolim Florentino, representante do Ministério Público e diretora da ESMP.

Para o diretor da Escola Ruy Antunes, Gustavo Ramiro Costa Neto, o convênio permite o imediato compartilhamento das instalações físicas de ambas instituições. "Coloco à disposição da Escola Judicial os recursos audiovisuais, incluindo nosso estúdio de gravação que permite a realização dos cursos à distância."

Dentro do clima de celebração de parcerias institucionais, o diretor da EJE-PE, desembargador eleitoral Ronnie Preuss Duarte, acrescentou: "A aproximação das escolas judiciais propiciará um efetivo resultado na capacitação de todos que integram o Poder Judiciário estadual e quem, realmente, ganhará com essa parceria é a população que irá dispor de melhores serviços jurisdicionais."   

Participaram também das reuniões o juiz José André Machado Barbosa Pinto e  Marcel Lima,  supervisor e secretário executivo da EJUD-TJPE, respectivamente, além do assessor do procurador geral do MPPE, promotor de justiça Silvio Tavares, da servidora Marilúcia Arruda, e do gerente administrativo da ESA-PE, Pedro Costa.

........................................................................
Fonte: Comunicação Escola Judicial
Foto: Gleber Nova/ Cortesia