Últimas Notícias Últimas Notícias

Voltar

Coordenadoria da Mulher divulga projeto Mãos EmPENHAdas contra a Violência durante feira de beleza

A Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) participou, no fim de semana de 4 a 6 de junho, da Feira de Beleza do Nordeste Hanoir. Com um stand montado no evento, as integrantes da Coordenadoria apresentaram aos participantes o projeto Mãos EmPENHAdas contra a Violência, que tem o objetivo de capacitar profissionais da área de beleza como cabeleireiras e cabeleireiros, manicures, depiladoras e esteticistas de modo geral para atuarem como multiplicadores de informações sobre a violência contra a mulher, além de dar orientações de como denunciar.  

Confira as fotos do evento.

A coordenadora da Mulher do TJPE, desembargadora Daisy Andrade, esteve presente na Feira nesta segunda-feira (6/6) e ressaltou a importância da parceria com o Sebrae Pernambuco para a divulgação do projeto em eventos e capacitações. “A partir dessa parceria com o Sebrae, firmada no ano passado, estamos conseguindo chegar no estado inteiro, com os profissionais do Sebrae passando as informações e distribuindo todo o material. Essa parceria foi um divisor de águas para o projeto Mãos Empenhadas contra a Violência, pois o Sebrae já tem uma programação pedagógica anual com todos os salões de beleza e barbearias, inclusive nessa feira que acontece duas vezes ao ano. Isso amplia cada vez mais o nosso acesso aos profissionais”, destacou a magistrada.

Romárcia Lima, coordenadora de Articulação Estadual do Sebrae, falou sobre o trabalho de incluir o projeto nas capacitações realizadas pela entidade. “Levamos essa iniciativa do Tribunal para as profissionais alertando sobre a importância delas estarem preparadas para acolher as clientes. A gente percebe que essa demanda não é só da cliente, mas muitas vezes também das próprias profissionais de beleza que sofrem algum tipo de violência. Então buscamos a capacitação para que se faça a abordagem adequada, a escuta acolhedora e a orientação para que se faça uma denúncia segura”, afirmou.

Participam da Feira profissionais da beleza que atuam na revenda de produtos, cabeleireiras e cabeleireiros, e outros trabalhadores da área de estética. “As clientes muitas vezes desabafam sobre as agressões que sofrem dentro de casa, por isso acho muito importante esse trabalho porque nos ajuda muito a mostrar a elas que tem um jeito, tem uma salvação. Muitas vezes as mulheres se sentem inseguras para denunciar e não se sentem acolhidas, então a gente precisa se unir e mostrar um apoio para elas conseguirem se libertar disso”, afirma a cabeleireira Adriana Tavares, que trabalha no ramo de salão de beleza há mais de 20 anos.

Matheus de Melo, secretário do Sindicato dos Salões de Beleza de Pernambuco (Sinbeleza), comentou sobre a adesão dos profissionais do estado ao projeto. “Esse projeto está sendo bem recepcionado aqui no estado e vamos começar novamente a realizar os eventos presenciais de capacitação de profissionais. A adesão a essa campanha tem um diferencial muito grande para quem trabalha na área, pois além de desempenhar um serviço tecnicamente bem feito, é possível desenvolver um trabalho social com a cliente também. A identificação de uma agressão moral ou física contra a mulher é muito importante por uma questão que envolve toda a sociedade”, defende Matheus.

O projeto - O ''Mãos EmPENHAdas Contra a Violência'' propõe a capacitação de profissionais da área da beleza para que sejam agentes multiplicadores de informação no combate à violência doméstica e familiar contra a mulher, identificando e orientando as clientes como combater e denunciar os abusos. Os estabelecimentos que aderem ao projeto recebem um “Selo” para identificação de sua parceria. A ideia do selo é de que o cliente possa identificar um salão que apoia o combate à violência contra a mulher, proporcionando uma maior visibilidade junto aos seus clientes para fortalecer a atuação no programa. No Estado, a iniciativa conta com o apoio do Instituto Maria da Penha (IMP) e do SinBeleza Pernambuco.

O programa Mãos EmPENHAdas Contra a Violência no TJPE teve início em agosto de 2019 e se espelhou na iniciativa, de mesmo nome, lançada pelo Poder Judiciário do Mato Grosso do Sul. 
...................................................................................
Texto e foto de capa: Amanda Machado | Ascom TJPE

Fotos: Armando Artoni | K9 Produções