Últimas Notícias Últimas Notícias

Voltar

TJPE se despede de dois desembargadores em sessão do Pleno

O presidente do TJPE, desembargador Luiz Carlos de Barros Figueirêdo, durante a sessão

Uma cerimônia especial de despedida dos desembargadores José Carlos Patriota Malta e Alfredo Sérgio Magalhães Jambo, em virtude das suas respectivas aposentadorias, foi realizada em sessão extraordinária do Pleno, no 1º andar do Palácio da Justiça, na manhã desta segunda-feira (20/6). A mesa de honra do evento contou com a participação do 1º vice-presidente, Antenor Cardoso, e do desembargador Alfredo Sérgio Magalhães Jambo. O desembargador José Carlos Patriota Malta participou da sessão de forma virtual.

O presidente do TJPE, desembargador Luiz Carlos de Barros Figueirêdo, proferiu o discurso de saudação de forma virtual para os magistrados que estão se despedindo da Corte depois de mais de 30 anos de atuação. “Quero agradecer o trabalho realizado por esses dois magistrados. Eles saem pela lei natural da vida, por tempo de trabalho cumprido. Preciso destacar a dedicação de cada um deles ao Judiciário estadual. Parabéns pelos serviços prestados a essa instituição com comprometimento e eficácia em prol do cidadão que recorre ao Judiciário em busca da solução de suas demandas, São magistrados que honram o TJPE”, destacou.

Na sequência, o desembargador José Carlos Patriota Malta realizou o discurso de despedida agradecendo aos colegas e falando o que significa o exercício da magistratura. “Sou muito grato aos meus colegas desembargadores e também à equipe de servidores que trabalharam comigo pela parceria e pela união visando ao bom atendimento do jurisdicionado. Procurei respeitar cada parte e advogados. Ao todo, prolatei e assinei 8.996 acórdãos, 5.976 decisões terminativas, 1.996 decisões interlocutórias, e 12.014 despachos.  Saio com a sensação de dever cumprido e de ter combatido o bom combate”, afirmou.

Após o pronunciamento de Patriota Malta, o desembargador Alfredo Sérgio Magalhães Jambo proferiu o seu discurso de despedida enfatizando o empenho profissional e as escolhas na vida familiar. “Senhoras e senhores tive sorte nas minhas escolhas profissionais e pessoais. Junto a minha esposa Miriam construí uma família com quatro filhos e cinco netos dos quais tenho imenso orgulho. Como desembargador recebi a Medalha Joaquim Nunes Machado, referendando meu trabalho nesta casa. Sentirei saudade dos momentos compartilhados com meus colegas e amigos em busca de um Judiciário célere e eficiente”, concluiu.

Logo depois, os desembargadores foram agraciados com placas exaltando as suas respectivas carreiras e o Troféu Leão do Norte em homenagem as suas atuações. Em seguida, a esposa do magistrado José Carlos Patriota Malta, Madalena Patriota, e a esposa de Alfredo Sérgio Magalhães, Miriam Wolfenson, foram homenageadas com ramalhetes de flores. 

Ao fim da cerimônia, o 1º vice-presidente do TJPE, Antenor Cardoso, agradeceu o convívio e a atuação dos colegas na Corte pernambucana. “São profissionais exemplares, que só nos trazem orgulho, e boas lembranças de um serviço realizado com dedicação e de forma incansável. Parabenizo os dois pelas suas trajetórias que nos servem de referência e exemplo”, disse.

 Conheça um pouco mais sobre a trajetória dos desembargadores:

Alfredo Sérgio Magalhães Jambo – Nasceu em Maceió, capital do estado de Alagoas, em 22 de julho de 1947. Possui graduação em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (1974). Ingressou no TJPE, em 13 de abril de 1983 como juiz de Direito. É especialista em Direito Público e Privado também pela Universidade Federal de Pernambuco (2002), atuando principalmente em temas de Direito Público. É Mestre em Direito Constitucional pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (2015). Pós-graduação Internacional Lato Sensu: Estado Constitucional e Liberdade Religiosa) pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, |Universidade de Coimbra e University of Oxford (2017); É desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco, compondo a 3ª Câmara de Direito Público e a Seção de Direito Público. Membro eleito da Comissão de Direitos Humanos do Tribunal de Justiça de Pernambuco. Atualmente é suplente na Corte Especial do TJPE. É poeta, pintor e escritor. Autor de livros e de publicações científicas e históricas em jornais de grande circulação do Estado de Pernambuco e em revistas especializadas no estudo do direito. Confira mais sobre a formação acadêmica do magistrado

José Carlos Patriota Malta - Nasceu em Itapetim, em Pernambuco, no ano de 1947. Filho de Manuel Malta Filho e de Expedita Patriota Rocha, é bacharel em direito pela Faculdade de Direito do Recife, turma de 1973. Exerceu advocacia junto à Defensoria Pública do Estado de Pernambuco de maio de 1982 a março de 1983. Aprovado em concurso público, foi nomeado juiz de Direito de Primeira Entrância, assumindo a comarca de Petrolândia em 1983.Dois anos depois, foi promovido por merecimento para a comarca do Cabo de Santo Agostinho. Em 1990, pelo critério de Antiguidade, foi promovido para a comarca da Capital. Antes da promoção para desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco, em 2007, pelo critério de Antiguidade, Patriota exercia a titularidade da 6ª Vara da Fazenda Pública desde novembro de 2000. Ao longo dos 22 anos de carreira, recebeu o Prêmio Melhores do Ano 2005, concedido pelo Jornal do Commercio; o certificado da secretaria de Defesa Social e a medalha pernambucana do Mérito Policial Militar, outorgada pelo governo do Estado em 2000. Casado com Maria Madalena Leite Patriota, tem três filhos. Atua na 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça.
............................................................................
Texto: Ivone Veloso | Ascom TJPE
Fotos: Assis Lima | Ascom TJPE