Notícias

Voltar

Em visita a Caruaru, coordenador da Infância e Juventude do TJPE fala sobre projeto de atenção socioassistencial

Desembargador Luiz Carlos fala a magistrados e servidores

Desembargador Luiz Carlos fala a magistrados e servidores

Estimular uma alimentação mais saudável, embelezar os prédios públicos e, além disso, buscar criar oportunidades de aprendizado para jovens e adolescentes. É o que pretende o projeto Horta em todo Canto, idealizado originalmente pelo Governo do Estado e que, com as necessárias adaptações ao projeto, vem ganhando cada vez mais adesões no Judiciário. O presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Leopoldo Raposo, incorporou o projeto e vem adotando ações semelhantes nas edificações da Justiça Estadual. O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) também encampou a bandeira. A ideia consiste na criação de hortas em prédios públicos para o cultivo de alimentos sem o uso de agrotóxicos. 

No dia 7 de novembro, o presidente do TRE-PE e coordenador da Infância e Juventude do TJPE, desembargador Luiz Carlos de Barros Figueirêdo, visitou o Fórum Demóstenes Batista Veras, em Caruaru, e pediu uma maior mobilização de todos para implantar o projeto no local. 

O projeto Horta em todo Canto é coordenado pela Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional de Pernambuco (Caisan-PE) e envolve diversos órgãos, como Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e as Secretarias de Saúde e da Educação. Desde 2006, mais de 120 hortas foram implantadas em escolas públicas de Pernambuco. 

Na reunião com os juízes José Tadeu dos Passos, diretor do Fórum, e José Fernando Souza Santos, da Vara Regional da Infância e Juventude de Caruaru, além de servidores, Luiz Carlos Figueirêdo explicou que a construção das hortas, além de todos benefícios para servidores e população em geral, ainda pode estimular o aprendizado e futura profissionalização de meninos e meninas inseridos no Serviço de Proteção Social a Adolescentes em Cumprimento de Medida Socioeducativa de Liberdade Assistida (LA) e de Prestação de Serviços à Comunidade (PSC). De acordo com o disposto na Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais, esse serviço tem por finalidade prover atenção socioassistencial e acompanhamento a adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto, determinadas judicialmente. 

“Se todo mundo fizer um pouco, a cruz não fica tão pesada e a gente consegue transformar para melhor a vida de muita gente”, disse o desembargador, destacando, claro, que cada município faça as devidas adequações à sua realidade. Antes de se reunir com os servidores do Fórum, Luiz Carlos Figueirêdo conversou com a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, que ofereceu total apoio ao projeto. 

Em outubro passado, o Fórum de Arcoverde implantou o projeto e, desde lá, se tornou uma referência para todos os municípios. "Em Arcoverde, com condições de trabalho inferiores, com menos gente e uma estrutura menor, eles desenvolveram uma bela iniciativa. Tenho certeza que Caruaru conseguirá fazer mais e melhor. Não faltará apoio. Quando a gente for aos outros fóruns, não teremos apenas a experiência de Arcoverde e sim a experiência de Arcoverde e Caruaru. Isso nos tornará mais fortes", disse.
......................................................................................................
Texto e foto: Saulo Moreira | Ascom TRE-PE