Notícias

Voltar

Informações sobre concurso TJPE disponíveis no site e nas redes sociais

Desde o anúncio das inscrições do concurso para servidor, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), por meio da Assessoria de Comunicação Social, promove no site da instituição, nas redes sociais e demais canais de comunicação do Judiciário pernambucano uma série de postagens temáticas com orientações voltadas ao certame. Nesse período, são disponibilizados vídeos especiais, reportagens e explicações sobre o procedimento para realização da inscrição; o conteúdo programático da prova objetiva; as atribuições e especificidades dos cargos: oficial de justiça, analista judiciário e técnico judiciário; as vagas destinadas às pessoas com deficiências e para pessoas negras; e as demais etapas do cronograma do concurso.

Acompanhe no Facebook, no Instagram, no Twitter, no YouTube e nas demais contas do TJPE nas mídias sociais.

Cotas

Correção de provas discursivas e preenchimento de vagas



Noções de Direito Tributário


 

Isenção e inscrição – A divulgação da lista de candidatos com pedido deferido de isenção da taxa de inscrição para o concurso do Judiciário pernambucano está prevista para 1º de agosto. Quem não tiver a solicitação aprovada ainda pode se inscrever no certame do TJPE e realizar o pagamento da taxa, que custa R$55,00 para os cargos de nível médio e R$63,00 para os de superior. As inscrições seguem até 24 de agosto no site www.ibfc.org.br, com quitação do boleto permitida até o dia 25. No total, são oferecidas 109 vagas para diferentes formações, além de cadastro de reserva. O certame terá validade de dois anos a partir da publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por igual período.
 
O edital prevê funções para quem possui certificados de ensino médio ou médio técnico em Informática, Rede de Computadores, Manutenção e Suporte em Informática, Sistemas de Computação, Telecomunicações ou Sistema de Transmissão. Para ensino superior, em qualquer área ou nas especificas de Direito, Serviço Social, Pedagogia, Psicologia, Contabilidade, Informática e engenharias Física ou Mecânica com pós-graduação na área de Informática. Os vencimentos variam de R$4.222,45 (médio) a R$5.502,12 (superior).
 
Das vagas ofertadas, 60 são para técnicos de nível médio e 49 para analistas de nível superior. Conforme a legislação, 5% (cinco por cento) delas serão destinadas a pessoas com deficiência e 20% (vinte por cento) para negras. Previstas para 15 de outubro, as provas objetiva de múltipla escolha e discursiva para os cargos de técnico judiciário e oficial de justiça serão realizadas em turno distinto às do cargo de analista judiciário. Ou seja, respeitadas as determinações do edital e com inscrições confirmadas, um candidato poderá concorrer a até dois cargos, pois realizará as provas para técnico e analista ou oficial e analista em horários diferentes.
 
A prova objetiva de múltipla escolha terá 50 questões com caráter eliminatório e classificatório. Serão 25 perguntas de conhecimentos gerais – língua portuguesa, raciocínio lógico e legislação – e 25 de conhecimentos específicos de acordo com cada área. Será considerado aprovado na objetiva o candidato que alcançar no mínimo metade do total de pontos da prova, sem zerar nenhuma das disciplinas.
 
Com relação às discursivas, serão corrigidos os textos até a classificação correspondente a cem vezes o número de vagas por cargo/função/polo de acordo com o resultado da objetiva. No caso de cadastro de reserva, serão corrigidas cem provas discursivas. O candidato que não obtiver 60% do total de pontos da redação será eliminado. A duração das provas – objetiva e discursiva – para cada cargo será de quatro horas, incluindo tempo para leitura de instruções, coleta de digitais e preenchimento das folhas de resposta.
 
Por se tratar de certame regionalizado, o exame deverá ser realizado na cidade/polo onde o candidato estiver concorrendo à vaga. São 15 polos distribuídos por todo o Estado, da Região Metropolitana até o Sertão. As provas serão realizadas em: Recife (polos 1 e 2), Jaboatão dos Guararapes (3), Garanhuns (4), Vitória de Santo Antão (5), Carpina (6), Limoeiro (7), Caruaru (8 e 9), Garanhuns (10), Arcoverde (11), Serra Talhada (12), Salgueiro (13), Araripina (14) e Petrolina (15).
..............................................................................................
Texto: Francisco Shimada | Ascom TJPE