Notícias

Voltar

Magistrada do TJPE participa de conferência da Unesco

Juíza Ana Cláudia em no palco ao lado do microfone com telão ao fundo

Juíza Ana Cláudia apresentou palestra em Jerusalém

A juíza Ana Claudia Brandão de Barros Correia Ferraz, que recentemente obteve o título de doutora pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), com a tese “O bebê salvador e a sua proteção como sujeito de direito intergeracional", teve trabalho selecionado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A apresentação, em língua inglesa, ocorreu durante a 13ª Conferência Mundial de Bioética, Ética Médica e Direito de Saúde. 

A conferência ocorreu em Jerusalém, Israel, no período de 27 a 29 de novembro de 2018. Além da apresentação do trabalho, a magistrada presidiu palestra no evento organizado pelo presidente da Associação Mundial para Direito Médico, professor Amnon Carmi, que também é um dos responsáveis pelo setor de bioética da Unesco – ONU.

Anteriormente, a magistrada ainda apresentou pesquisa na Universidade de Radboud, em Nijmegen, na Holanda, em agosto; e no 5º Simpósio Internacional Consinter de Direito, na Universidade Complutense de Madrid, na Espanha, em outubro deste ano. Nas duas ocasiões, o tema abordado pela juíza Ana Cláudia foi “Filiação, direito à origem genética e igualdade entre os filhos: desafios da reprodução humana assistida heteróloga". Os artigos serão publicados em breve em revistas científicas.
...........................................................................................
Texto: Redação | Ascom TJPE
Foto: Cortesia