Notícias

Voltar

Presidência do TJPE e Corregedoria Geral da Justiça promovem 1º Workshop de Boas Práticas em Gestão


Representantes do TJPE, da OAB e da Amepe em pé e lado a lado

A Presidência e a Corregedoria Geral de Justiça do TJPE promoveram o 1º Workshop de Boas Práticas em Gestão Judiciária e Inovação

Com o objetivo de identificar, debater e expandir a realização de iniciativas e rotinas de trabalho eficazes para o desenvolvimento da atuação do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), a Presidência e a Corregedoria Geral de Justiça do Judiciário estadual promoveram o 1º Workshop de Boas Práticas em Gestão Judiciária e Inovação, intitulado “Muito além das Metas – unidos por um Judiciário cada vez melhor. O evento foi realizado na segunda-feira (23/4), das 8h30 às 18h, no Hotel Atlante, no bairro de Boa Viagem, no Recife. Confira mais fotos no Flickr do Judiciário estadual.
 
Dentre os temas debatidos, destacaram-se a diminuição do acervo e das taxas de congestionamento das unidades judiciárias; o cumprimento das metas nacionais do Conselho Nacional de Justiça (CNJ); as técnicas de estímulo, a motivação e o engajamento dos integrantes do TJPE para a conquista de bons resultados; e o incentivo da promoção da troca de experiências e de boas práticas na elaboração de soluções concretas para os desafios enfrentados. Participaram do encontro, chefes de Secretaria e magistrados que alcançaram resultados relevantes nas unidades judiciárias onde atuam, difundindo as ações desenvolvidas.
 
“As inciativas de cada um de vocês muito nos orgulham, merecem reconhecimento e precisam ser divulgadas para um aproveitamento com alcance, no mínimo, estadual. Apenas unidos, seremos capazes de construir um Tribunal de Justiça alinhado aos anseios da sociedade em busca de excelência nas condições de trabalho, na realização de tarefas e no apoio ao cidadão. Agradeço aos membros de diversos setores do órgão Judiciário, além de representantes de instituições que nos auxiliam na prática de um trabalho voltado a atender as demandas do jurisdicionado”, afirmou o primeiro vice-presidente do TJPE, desembargador Cândido Saraiva, no exercício da Presidência, representando o presidente do Tribunal, desembargador Adalberto de Oliveira.
 
O desembargador Cândido Saraiva integrou a mesa de honra do evento, composta também pelo corregedor-geral de justiça, desembargador Fernando Cerqueira; pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Pernambuco (OAB-PE), Ronnie Preuss Duarte; pelo presidente da Associação dos Magistrados do Estado de Pernambuco, juiz Emanuel Bonfim; pelo juiz supervisor da Escola Judicial do TJPE (Esmape), representado o diretor-geral da Escola, desembargador Jones Figueirêdo.
 
Para o corregedor-geral de justiça, desembargador Fernando Cerqueira, o evento promovido é um momento importante para debater e acompanhar a evolução do que está sendo desenvolvido no Tribunal e expandir as melhores práticas. “Somos todos servidores da sociedade. É para ela que trabalhamos, e precisamos atendê-la da melhor forma possível. Uniformizar práticas que estão dando certo e investir na motivação dos servidores são os nossos principais objetivos com a promoção deste workshop. É o primeiro de muitos que serão realizados com essa proposta. Precisamos acompanhar o desenvolvimento das nossas ações”, observou o magistrado.
 
O presidente da OAB-PE, Ronnie Preuus Duarte, parabenizou o Tribunal pela iniciativa e citou uma ação de sucesso desenvolvida em parceria com a Ordem dos Advogados e a empresa Ernst & Young, na 3ª Vara Cível de Olinda, iniciada em outubro de 2017. No primeiro momento, foi traçado um diagnóstico da unidade para buscar potencializar as atividades de rotina, com foco no melhor desempenho de processos cartorários com acompanhamento dos resultados. A intenção é que as medidas adotadas sejam compartilhadas com outras unidades do Judiciário estadual. “Esse projeto é um método moderno, que visa a desenvolver eficiência e produtividade, definindo normas de procedimentos e rotinas, e encontrou, nessa unidade jurídica, um campo muito propício para obter bons resultados”, afirmou Ronnie Duarte.

Juiz Silvio fala aos participantes

O assessor especial da Presidência, juiz Sílvio Romero Beltrão, detalhou a metodologia de trabalho da iniciativa

Na sequência, o juiz assessor da Presidência do TJPE, Sílvio Romero Beltrão, especificou a metodologia de trabalho e as ações que o Tribunal busca desenvolver para a expansão das melhores práticas em todo o Judiciário. “Inicialmente precisamos estabelecer as ações que trazem um maior impacto na produtividade. Depois, promoveremos o monitoramento dos resultados, em paralelo com os ajustes necessários às atividades desenvolvidas. E, por fim, haverá o reconhecimento das unidades judiciárias que mais se destacaram”, detalhou. Segundo Sílvio Beltrão, a resolução 194 do CNJ, no artigo 9º, preconiza que os tribunais poderão instituir formas de reconhecimento, valorização ou premiação de boas práticas, projetos inovadores e participação destacada de magistrados e servidores na promoção de políticas de melhoria dos serviços.
 
O coordenador de Planejamento, Gestão Estratégica e Orçamento do TJPE, Luís Eduardo Câmara, enfatizou que a atividade é um trabalho contínuo e sujeito a ajustes. O servidor reforçou a proposta de se definir metas palpáveis a serem alcançadas no Tribunal, estabelecendo tempo definido para seu cumprimento. Ele lembrou ainda de uma iniciativa de sucesso desenvolvida pelo Tribunal, que foi a Semana de Autoinspeção, realizada de 6 a 10 de novembro, nas unidades judiciárias do 1º Grau. “Por meio da Semana de Autoinspeção, juntamente com o período da realização dos atos preparatórios, que corresponde à fase de pré-saneamento das ações, iniciada em 17 de outubro, o Tribunal atingiu a marca de 61.305 processos arquivados e baixados em todo o Estado, sendo quase 70% desse total formado por processos físicos. O número de atos de gabinete e de secretaria baixados foi superior a 540 mil. Ações desse tipo são fundamentais para dar celeridade ao Judiciário”, avaliou.
 
Em seguida, a assessora especial da Corregedora Geral de Justiça, juíza Fernanda Chuay, mediou uma mesa de debates com juízes que desenvolveram práticas de sucesso nas unidades judiciárias. Apresentaram as ações realizadas no Tribunal, os magistrados Ana Cristina Mota, da 1ª Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Capital; Rafael Medeiros, da 3ª Vara Cível de Olinda; Gleydson Alves de Lima Pinheiro, da Central de Agilização Processual da Capital; Catarina Vila Nova, da 30ª Vara Cível do Recife, Seção A; o juiz Igor da Silva Rêgo, do 1º Juizado Especial Cível e das Relações de Consumo em Olinda; e o juiz Thiago Fernandes Cintra, da 2ª Vara Criminal da Comarca de Paulista.
 
Os juízes abordaram dentre as práticas em comum: identificação dos problemas na execução do trabalho, estabelecimento de rotinas como reuniões periódicas para avaliação das práticas realizadas, monitoramento dos números alcançados em relação à produtividade, organização do espaço e dos processos, seleção de prioridades na prática do serviço, capacitação e motivação da equipe.
 
No período da tarde, houve a promoção de oficinas de boas práticas de gestão, inovação e reconhecimento dos colaboradores coordenadas pelo servidor Luís Eduardo Câmara. Após essa etapa, houve a elaboração de metas estabelecidas pelo TJPE e a formulação das melhores práticas de gestão para as unidades judiciárias. Outros workshops serão realizados com objetivo de uniformizar as rotinas cartorárias.

O workshop conta com a parceria das Assessorias Especiais da Presidência do TJPE e da Corregedoria Geral da Justiça; da Escola Judicial; da Assessoria de Comunicação Social; e da Coordenadoria de Planejamento, Gestão Estratégica e Orçamento.

..................................................................................................
Texto: Ivone Veloso | Ascom TJPE
Fotos: Assis Lima | Ascom TJPE