Notícias

Voltar

TJPE formaliza 742 casamentos para a população

Casal exibe sua certidão oficial em casamento coletivo realizado no Fórum Rodolfo Aureliano

Nove solenidades, formalização de 742 casamentos e participação de aproximadamente 3.050 convidados são os números alcançados na realização, em 2018, dos casamentos coletivos no Estado pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), através do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec). Seis casamentos foram organizados pela Casas de Justiça e Cidadania (CJC) e três pelas Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), órgãos do Nupemec. Confira as fotos dos casamentos realizados no Fórum Rodolfo Aureliano e em Afogados da Ingazeira, clicando AQUI.

“O casamento coletivo é uma iniciativa muito positiva, pois muitos têm vontade de concretizar o sonho, mas não têm condições. O TJPE dispensa a taxa de certidão de casamento e promove uma bela e emocionante cerimônia. Já presenciei noivos casando, acompanhados por filhos e netos”, declarou o coordenador geral do Nupemec, desembargador Erik Simões.

No início de dezembro, a CJC do bairro do Bongi promoveu o seu segundo casamento coletivo, neste ano, no auditório do Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, no Recife. O motorista Antônio José de Lima, 71 anos, aproveitou a oportunidade e formalizou seu relacionamento de dois anos com a cobradora Rosa Betânia da Silva, 44. “Além de poder casar sem ter despesas, a festa foi linda e muito organizada”, declarou Antônio. 

Já no fim de novembro, foi a vez do auxiliar de Serviços Gerais, José Artur da Silva, 40, e da auxiliar administrativa, Maria Betânia Ferreira da Silva, 43, oficializarem a união de 19 anos na cerimônia realizada pela CJC do Coque, também no Fórum Rodolfo Aureliano. “Este casamento foi uma oportunidade de realizar nosso sonho, que não ocorreu antes por falta de condições financeiras”, disse a noiva.

Números – “Há alguns anos realizamos casamentos coletivos no Coque e no Bongi, onde temos Casas de Justiça e Cidadania. Mas, neste ano, na gestão do atual presidente do TJPE, desembargador Adalberto de Oliveira Melo, expandimos as cerimônias aos municípios de Olinda e Toritama. Nossa meta é aumentar eventos como o casamento coletivo em benefício da comunidade carente”, explicou o desembargador Erik Simões.

De acordo com levantamento da Gerência de Apuração da Produtividade e Comunicações do Nupemec, os três casamentos promovidos pelas Casas de Justiça formalizaram a união de 392 casais e contaram com a participação de aproximadamente 1.300 participantes entre familiares e amigos dos noivos. Nesses casos, as solenidades foram nas cidades do Recife (bairros do Coque e Bongi) e de Olinda (unidade da Faculdade de Olinda – Focca).

Nos Centros Judiciários das cidades de Abreu e Lima, Afogados da Ingazeira e Goiana, 350 casais e 1.750 convidados participaram dos casamentos coletivos. Em todos os eventos, as despesas com decoração, música e buffet da cerimônia são patrocinadas por empresas locais.

...............................................................................
Texto: Izabela Raposo | Ascom TJPE
Fotos: Assis Lima | Ascom TJPE