Notícias

Voltar

Voltada a Infância e Juventude, TJPE e Fundaj fortalecem parcerias

Desembargadores e representantes da Fundaj sentados em reunião

Em visita de cortesia, presidente da Fundação se reuniu com integrantes do Tribunal

Fortalecimento de parcerias nos campos da Infância e Juventude e Educação entre instituições. Esse foi o objetivo de reunião entre o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Adalberto de Oliveira Melo, e o presidente da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), Alfredo Bertini. Realizado no Palácio da Justiça, no Recife, em 11 de março, o encontro contou com a participação do coordenador da Infância e Juventude do Judiciário Estadual, desembargador Luiz Carlos Figueiredo; do presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE), desembargador Agenor Ferreira de Lima Filho; do desembargador Humberto Vasconcelos Júnior; e do assessor da Presidência, Cristiano da Fonte. Pela Fundaj, também participaram o chefe de Gabinete da Presidência, Carlos Alberto de Melo Lago; e a coordenadora-geral de Inovação da Diretoria de Formação Profissional, Maria Ferreira.

“O investimento em educação é uma forma de promovermos a justiça social. O fortalecimento de parcerias entre o TJPE e a Fundaj, nos campos de formação e pesquisa, representam um enorme ganho às comunidades jurídica e acadêmica”, destacou o presidente do TJPE, desembargador Adalberto de Oliveira Melo.“Enquanto escola de governo, a Fundação Joaquim Nabuco está sempre aberta para melhorar e qualificar o servidor e o serviço público. Nós temos parceria com o Judiciário voltado à educação e à prevenção de conflitos, que é o Justiça Restaurativa, com atuação nas escolas, algo muito importante”, destacou o presidente da Fundaj, Alfredo Bertini.

Visita foi realizada no Gabinete da Presidência do TJPE

Além do Justiça Restaurativa, a Fundaj e o TJPE, por meio da Coordenadoria da Infância e Juventude, também possuem dois projetos em comum. Na área de pesquisa acadêmica, há o “Sei quem sou’, que disponibiliza dados de processos de adoção, garantidos os sigilos das partes, para análise de pesquisadores; e uma exposição voltada ao empoderamento infanto-juvenil, em fase de produção.

..........................................................................................................................
Texto: Francisco Shimada | Ascom TJPE
Fotos: Guilherme Guimarães | Cacoete Produções | Ascom TJPE