Ultimas Notícias

Voltar

Casais celebram oficialização de matrimônio em cerimônia coletiva no Recife

Noivos se beijam em frente perto do bolo de casamento

Adailson e Edilene Lino oficializaram união após 24 anos de relação

Um “sim” esperado há mais de duas décadas e a certeza de que 25 de maio de 2018 passou a ser uma data especial para os recém-casados Edilene Barros de Oliveira Lino, 50 anos, e Adailson Lucas Lino, 56 anos. Na manhã de sexta-feira (25/5), no auditório do Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, no Recife, nada foi capaz de impedir que a gerente de vendas e o policial militar e outros 42 casais pudessem realizar o sonho do casamento. Confira as fotos no álbum do Tribunal no Flickr.

“Para mim, é muito gratificante este momento. A gente mora junto, mas o importante é a gente concluir essa união. Ele é muito especial”, declarou Edilene Lino. ”Hoje eu sinto que ela mudou minha vida. A gente se conheceu na Copa de 94 e está junto até hoje e para sempre. É a mulher da minha vida, pro resto da minha vida”, disse Adailson Lino. Entre os familiares presentes, estavam a mãe da noiva, Leda Maria Barros de Oliveira, 72 anos, e a mãe do noivo, Isnalda Lucas da Silva Lino, 76 anos. “É um momento de felicidade”, concordaram. 

Celebrada pelo juiz Paulo Romero de Sá Araújo, a cerimônia no Fórum da Capital foi organizada pela Casa de Justiça e Cidadania do Bongi, unidade vinculada ao Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça de Pernambuco (Nupemec/TJPE). Apenas nos últimos dias, o Judiciário estadual formalizou a união de mais de 350 casais nas comarcas de Olinda, Bonito, Goiana e do Recife.

Com mais de 12 mil casamentos realizados ao longo da carreira, segundo dados de apenas um cartório localizado no bairro de Afogados, no Recife, o juiz Paulo Romero de Sá Araújo falou sobre a importância das uniões. “Eu comento que vejo alguns divorciados casamento novamente, o que mostra que confiam no instituto do casamento, ou, pelo menos, na convivência a dois”, destacou o magistrado com 35 anos de atuação. O coordenador-geral ajunto do Nupemec/TJPE, juiz Alberto Freitas, também prestigiou o evento.

Noivos e juiz

Noivos Edilene e Adailson Lino ao lado do juiz Paulo Romero de Sá Araújo

Mais casamentos – Na terça-feira (29/5), às 9h, será realizada a oitava edição do casamento coletivo da Casa de Justiça e Cidadania do Coque. A cerimônia, que também acontece no Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, no Recife, será celebrada pela juíza Wilka Vilela e deve oficializar a união de 82 casais.

Em Olinda, continuam abertas até 15 de junho as inscrições para a primeira edição do casamento coletivo da Casa de Justiça e Cidadania da cidade. A unidade funciona no Núcleo de Prática Jurídica da Faculdade de Olinda (Focca), localizado na rua do Bonfim, 47, bairro do Carmo. 

Para se inscrever, o casal precisa comparecer no local, das 9h às 15h, portando os seguintes documentos: RG, CPF, comprovante de residência e certidão de nascimento ou divórcio, além dos mesmos documentos de duas testemunhas. A cerimônia ocorre na primeira semana de julho, em data e local a serem definidos, e terá como celebrante o juiz Gustavo Genu, da 1ª Vara de Família e Registro Civil.

Cidadania – A Casa de Justiça e Cidadania do TJPE é uma unidade multifuncional que visa a promover ações voltadas à efetiva participação do cidadão e da comunidade na solução de seus problemas, além de aproximar o Poder Judiciário da sociedade. 

Na Região Metropolitana do Recife existem as unidades do Bongi, do Coque e do Núcleo de Prática Jurídica da Faculdade de Olinda (Focca), no bairro do Carmo. Também há unidades em Toritama e em Fernando de Noronha. O Núcleo de Apoio e Desenvolvimento das Casas da Justiça e Cidadania é vinculado ao Nupemec/TJPE.

Notícias relacionadas

População de Goiana tem acesso a serviços de justiça e cidadania

Programa da Corregedoria une oficialmente 200 casais em Bonito
...................................................................................................................
Texto: Francisco Shimada – Marília Ferreira | Ascom TJPE
Fotos: Assis Lima | Ascom TJPE