Ultimas Notícias

Voltar

Parceria entre TJPE e Alepe é lançada durante Semana da Adoção

Programa foi lançado na Alepe

Programa foi lançado na Alepe

Oferecer cursos de qualificação e oportunidades de estágio a jovens que aguardam um processo de adoção: esse é o propósito do projeto Alepe Acolhe, lançado pela Assembleia Legislativa, na quarta-feira (22/5), durante Grande Expediente Especial (GEE) em alusão à Semana Estadual da Adoção. Na segunda (20/5), foi realizada a assinatura do convênio sobre o tema. A iniciativa, promovida em parceria com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), visa a facilitar a inserção profissional e ampliar as perspectivas de futuro de adolescentes que estão encerrando o período de permanência nas casas de acolhimento.

“É com imensa satisfação que formalizamos esse gesto de solidariedade do Poder Público. Nosso objetivo é que, assim como fazem as famílias, a Assembleia acolha esses adolescentes em situação de vulnerabilidade social”, afirmou o presidente da Casa, deputado Eriberto Medeiros. Inicialmente, serão disponibilizadas dez vagas para o programa, cabendo ao TJPE fazer a indicação dos beneficiados e à Escola do Legislativo oferecer cursos de idioma estrangeiro, Português e Informática.

Juiz Élio Braz, da 2ª Vara Regional da Infância e Juventude da Capital

Juiz Élio Braz, da 2ª Vara Regional da Infância e Juventude da Capital

Titular da 2ª Vara Regional da Infância e da Juventude do Recife, o juiz Élio Braz afirmou tratar-se de um dia histórico para Pernambuco. “Sou juiz há 25 anos, e esta é a primeira vez que vejo um abraço institucional dessa relevância para a causa da adoção”, afirmou. O magistrado destacou que o programa direciona-se a um grupo preterido no processo, já que a maioria dos pretendentes buscam recém-nascidos ou crianças muito novas. 

Dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) confirmam essa realidade. Há, atualmente, cerca de 9,3 mil crianças e adolescentes aguardando por uma família adotiva. Destas, 6,4 mil têm entre sete e 17 anos, o equivalente a 68,8% do total. Em contrapartida, dos 45,2 mil pretendentes registrados no Cadastro Nacional de Adoção (CNA), apenas 6,7 mil aceitam adotar crianças nessa faixa etária (14,8%).

Autor do requerimento do Grande Expediente Especial, o primeiro-secretário da Alepe, deputado Clodoaldo Magalhães, é um dos mentores do Alepe Acolhe. “Ao fazer campanhas de estímulo à adoção, não podemos nos esquecer daqueles jovens que, por motivos que estão além de seu controle, não encontram famílias que os acolham”, defendeu.
....................................................................................
Texto e fotos: Alepe