Ultimas Notícias

Voltar

Programa da Corregedoria une oficialmente 200 casais em Bonito

Quadra lotada de ginásio, onde pessoas assistem à apresentação de banda de pífano

A cerimônia foi realizada na Escola Técnica Estadual Célia Arraes e contou com a organização da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais

A Corregedoria Geral da Justiça de Pernambuco uniu oficialmente, na última terça-feira (22/5), 200 casais na cidade de Bonito por meio do Programa Justiça Eficiente. A cerimônia, realizada na Escola Técnica Estadual Célia Arraes, que contou com a organização da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen) e o apoio da prefeitura de Bonito, foi celebrada pelo juiz da Comarca, Valdelício Francisco da Silva.

Os aposentados José Leoncio de Barros, de 73 anos, e Maria Evertina da Silva, 70 anos, aproveitaram a oportunidade. Juntos há 55 anos, tinham o sonho de casar oficialmente. Nascidos e criados em Bonito, tiveram 5 filhos e demonstraram com palavras, mas, principalmente, com o olhar a emoção do momento. “Estamos muito felizes. Juntos desde que Maria Evertina tinha 15 anos e eu 18, agora pudemos casar no papel”, disse José Leoncio.

A emoção do evento ainda pregou um susto no casal Luiz Henrique Almeida e Maria Sivoneide, que está junto há sete anos e esperando o primeiro filho. Grávida de 8 meses, Sivoneide começou a sentir fortes dores e os dois correram para o hospital. Mas, antes, o juiz agilizou a união do casal. Apenas um alarme falso, mas o dia ficará para sempre guardado na memória. “Para mim, representou uma oportunidade de oficializar a união de pessoas que se amam”, afirmou.

Esta é a 5ª edição do Programa Justiça Eficiente: conciliando gestão eficaz e cidadania. A ação em Bonito teve início no dia 21 de maio e segue até a sexta-feira (24/5). A iniciativa busca, através de diversas ações, a diminuição da taxa de congestionamento processual, o incentivo às boas práticas de gestão e a promoção de cidadania por meio de campanhas que irão aproximar a Corregedoria da população.

Para o juiz Valdelício Francisco da Silva, o programa só tem a colaborar com as unidades judiciais. “Foi um acerto preciso da Corregedoria. Essa iniciativa vai facilitar o desempenho das atividades judiciais. Aqui na Comarca, só tenho elogios. E o casamento coletivo foi um recorde em Pernambuco. Mexeu não só com aqueles que estavam casando, mas com toda a cidade. Foi um verdadeiro sucesso”, ressaltou.

Ocorrendo desde o final de abril, o Justiça Eficiente já atuou nas varas cíveis e na Vara Criminal de Abreu e Lima, nas 1ª e 2ª Varas Cíveis de Gravatá e na 2ª Vara Criminal de Paulista. No total, mais de 4.400 atos foram praticados nas unidades que receberam o programa, entre arquivamentos, remessas ao arquivo geral, juntadas de petição, conclusão, expedição de documentos, publicações de editais de intimação para contrarrazões das execuções fiscais, certidões trânsito em julgado e certidões de falta de pagamento das custas.

Segundo o corregedor geral, desembargador Fernando Cerqueira, a ação tem caráter de orientação e apoio. “Estamos focados em atuar junto aos magistrados e servidores para melhorarmos a qualidade do serviço realizado pela Justiça”, destacou.

Já a coordenadora do programa, juíza Fernanda Chuahy, assessora especial da Corregedoria Geral da Justiça, explica que o Justiça Eficiente alcançará todo o Estado: “Iremos levar apoio e orientação a varas de diversos municípios de Pernambuco, onde for identificada a necessidade”. A magistrada também afirma que a finalidade do Programa Justiça Eficiente é “levar apoio emergencial às unidades que estão sobrecarregadas nas secretarias, com uma equipe de servidores treinados, e aproximar o cidadão da Corregedoria, através de ações conjuntas com associações civis, promovendo a cidadania”.

....................................................................................................................
Texto: Ascom CGJ-PE
Fotos: Anderson Freitas | Agência Rodrigo Moreira