Pular para o conteúdo

Notícias

Voltar

Fotografia do desembargador Frederico Neves passa a compor galeria dos ex-corregedores

A aposição da fotografia do desembargador Frederico Ricardo de Almeida Neves na galeria dos ex-corregedores foi marcada por uma solenidade realizada nesta quarta-feira (19/7), no Fórum Thomaz de Aquino, localizado no bairro de São José. O evento, presidido pelo corregedor geral da Justiça, desembargador Antonio de Melo e Lima, contou com a presença dos desembargadores Jones Figueirêdo, Fábio Eugênio e André Guimarães, além dos juízes Sandra Beltrão, Marcus Vinícius Nonato, José Anchieta Félix e de servidores do Tribunal de Justiça de Pernambuco.

O corregedor geral da Justiça destacou a satisfação em promover o evento. “Temos uma relação muito forte de amizade e, apesar de eu não estar sucedendo o desembargador Frederico Neves no cargo de corregedor, quis o destino que eu tivesse essa satisfação de presidir a solenidade de aposição de sua fotografia na galeria de ex-corregedores”, afirmou.
O desembargador Frederico Neves esteve à frente da Corregedoria entre os anos de 2012 e 2014, quando assumiu a Presidência do Tribunal de Justiça de Pernambuco. O magistrado agradeceu ao corregedor e a todos os presentes na solenidade. “Aqui na Corregedoria vivi os momentos mais frutuosos da minha carreira. Com o espírito leve e a experiência que acumulei nos anos de magistratura e docência, pude fazer muito com o apoio da minha equipe. Nossa gestão teve um caráter mais orientador, mas nem por isso descuidou da fiscalização que deve ser exercida atentamente pelo órgão”, salientou.

Entre os feitos da gestão o desembargador Frederico Neves pontuou ações, programas e projetos voltados à orientação e apoio da magistratura de 1º Grau e ao aperfeiçoamento da atividade jurisdicional, como a criação do Núcleo de Apoio aos Juízes, destinado a estabelecer canal direto de comunicação com os magistrados de todo o Estado, e o Centro de Orientação Forense. Também lembrou do Programa de Mentoria, por meio do qual os juízes experientes auxiliavam os vitaliciandos no desempenho da atividade judicante.

O Programa Corregedoria Em Ação teve como foco a atualização do acervo virtual do 1º Grau, e também definiu requisitos para o desenvolvimento, no Judwin 1º Grau, de módulo de contagem física de processos mediante leitura ótica de código de barras. Além disso, instituiu o Mutirão de Contagem Eletrônica dos Processos Físicos e de Atualização das Informações Processuais constantes do Judwin 1º Grau.

A Meta 18 do CNJ foi outro foco da gestão. Definida no VI Encontro Nacional do Poder Judiciário, realizado em novembro de 2012, previa o julgamento até o final do ano de 2013 de todos os processos de improbidade administrativa e de crimes contra a administração pública distribuídos até 2011. Diversas ações foram empreendidas no sentido de acelerar o julgamento dessas ações, entre elas, uma série de Encontros Regionais de Combate à Corrupção. 

E ainda na observando a necessidade de modernização da Corregedoria Geral da Justiça, implantou o Sistema PJe (PJe-CGJPE) para tramitação totalmente eletrônica dos procedimentos administrativos disciplinares prévios em face de juízes.  

“Esse é um momento muito marcante, que visa prestigiar aquele que foi e prestar contas daquilo que a pessoa fez. Mais uma vez, agradeço a todos que aqui estão presentes”, concluiu.

..........................................................................

Texto: Rebeka Maciel | Ascom TJPE

Foto: Jair Alves | Agência Rodrigo Moreira