Pular para o conteúdo

Navegação do site

Navegação do site

 

 

Notícias Notícias

Voltar

Missa dá início às comemorações dos 195 anos do TJPE

Público assiste à missa
Cerimônia foi celebrada por padre Caetano e por dom Marcelo

Uma missa em ação de graças foi o primeiro evento da segunda-feira (14/8) em comemoração aos 195 anos do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). A celebração começou às 9h na Igreja da Ordem Terceira de São Francisco, no bairro de Santo Antônio, no Recife. Entre magistrados e servidores, a missa contou com a presença do presidente do Judiciário estadual, desembargador Leopoldo Raposo; dos vice-presidentes, desembargadores Adalberto Melo e Fernando Martins; e do corregedor-geral da Justiça, desembargador Antônio de Melo e Lima. A celebração foi marcada por cânticos religiosos executados pelo Coral do TJPE. Confira as fotos no álbum do TJ pernambucano.

O ato religioso foi celebrado pelo padre Francisco Caetano Pereira e co-celebrado por Dom Marcelo Gomes Costa. Em seu sermão, o padre Caetano Pereira destacou o esforço do Judiciário para cumprir suas funções com ética e celeridade no contexto de crise em que o país se encontra.

“O exercício da atividade judicante é marcado por muita responsabilidade. O magistrado precisa ter uma conduta irrepreensível. Eu comparo com a função do sacerdócio, em que é necessário agir pensando sempre no bem do próximo, sendo pautado por princípios de ética e coletividade. Então, considero que o Judiciário ao longo da sua história vem cumprindo seu papel porque a sociedade acredita na Justiça, apesar de vivermos um momento em que o cidadão está desacreditado das instituições públicas”, afirmou.

Durante cerimônia, o presidente Leopoldo Raposo participou da Liturgia da Palavra, fazendo a 1ª Leitura (Deuteronômio 10:12-22), e o presidente da Associação Comunidade “Obra de Maria”, Gilberto Gomes Barbosa realizou a leitura do Livro de Salmos (147: 12-15; 19 e 20).

Aniversário de 195 anos do TJPE – Programação para os próximos dias

16 de agosto
Das 10h às 16h
Orientações sobre sustentabilidade, conciliação, negociação de dívidas, cidadania, adoção e apadrinhamento de crianças e adolescentes, enfrentamento à violência contra a mulher e pesquisa no campo da história do Judiciário. Atividade no Hall Monumental do Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano.
Endereço: Avenida Desembargador Guerra Barreto, s/n, Ilha Joana Bezerra, no Recife

19 de agosto
Oficina de bonecas Abayomi, no Memorial da Justiça de Pernambuco
Inscrições abertas através do e-mail memorial.educativo@tjpe.jus.br, informando nome completo, idade, contato telefônico e se possuem algum tipo de deficiência.
São 35 vagas, sendo 20 para adultos e 15 para crianças maiores de 7 anos de idade.
9h – Saída de ônibus do Palácio da Justiça (bairro de Santo Antônio) com destino ao Memorial da Justiça (Brum)
9h30 – Início da oficina

26 de agosto
Portas Abertas para a História, no Palácio da Justiça, com grupo de teatro Trupe do Faz e Conta
Inscrições abertas através do e-mail cerimonial@tjpe.jus.br, informando nome completo e telefone para contato.
São 40 vagas. Podem participar pessoas a partir de 7 anos de idade.
9h – Início da visita guiada ao Palácio da Justiça

30 de agosto
Das 8h às 17h30
Fórum ‘A síndrome congênita do Zika vírus e o novo olhar sobre o direito de inclusão’, no auditório do Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano
Endereço: Avenida Desembargador Guerra Barreto, s/n, Ilha Joana Bezerra, no Recife
São oferecidas 100 vagas para o público externo. As inscrições podem ser feitas de 15 a 23 de agosto através do e-mail ej.forum.zicalbi@tjpe.jus.br, informando nome completo e telefone para contato.

As atividades pelos 195 anos são organizadas pelo Gabinete da Presidência e pelas assessorias de Cerimonial e de Comunicação Social do TJPE. As ações contam com o apoio da Diretoria Geral; das secretarias Judiciária, de Gestão de Pessoas, de Administração e de Tecnologia da Informação e Comunicação; da Diretoria do Foro da Capital e das administrações do Palácio da Justiça e do Rodolfo Aureliano; da Assistência Policial Militar e Civil; do Memorial da Justiça de Pernambuco; do Núcleo de Sustentabilidade; do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos; da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar; da Coordenadoria da Infância e Juventude; e das diretorias de Infraestrutura e de Engenharia e Arquitetura do Tribunal.
...................................................................................
Texto: Ivone Veloso | Ascom TJPE
Revisão: Francisco Shimada | Ascom TJPE
Fotos: Assis Lima | Ascom TJPE