Lista de Notícias

Voltar

Produtos orgânicos como alternativa de vida saudável

Cerca de 120 municípios do Agreste, Zona da Mata e Sertão de Pernambuco, são assistidos pelo Serta

Parceiro do TJPE desde 2010, o Serviço de Tecnologia Alternativa (Serta) trabalha promovendo o bem-estar de seus associados, consumidores e da própria natureza. Localizado no Município de Glória do Goitá, o Serta tem como missão promover uma alimentação saudável, sem uso de agrotóxicos e adubos químicos na fase de cultivo de suas frutas, legumes e hortaliças, proporcionando equilíbrio social, econômico e ambiental.

O local também é sede de uma escola técnica voltada para o curso de Agroecologia, e conta com campus extra em Ibimirim, no Sertão do Moxotó. De acordo com Leandro Pacheco, graduado em Agroecologia e hoje técnico em Agroecologia do Serta, 850 pessoas já se formaram na escola, de 2012 a fevereiro de 2016. Ele também informa que, de março a maio deste ano, já foram selecionados 230 alunos para o curso.

O Serta vai além da missão de produzir alimentos saudáveis em Glória do Goitá e de levar conhecimento aos que almejam estudar Agroecologia. A instituição atua, também, na formação e conscientização dos agricultores no que tange à prática do cultivo de alimentação orgânica.

Até o momento, cerca de 120 municípios distribuídos no Agreste, Zona da Mata e Sertão de Pernambuco são assistidos pela instituição através de trabalhos de conscientização ambiental. "Acredito que a agroecologia é a agricultura do futuro. É muito bom saber que oferecemos alternativas simples de como tratar a natureza sem agrotóxicos, e também mostrar que alimentação significa saúde", afirma Leandro.

A região de atuação do Serta possui um histórico de latifúndios e monocultura. Como consequência, o solo sofreu degradação, devido ao uso abundante de agrotóxicos e fertilizantes químicos. Diante desse problema, o Serta passou a trabalhar junto aos agricultores, construindo alternativas de como desintoxicar o solo através da permacultura, oferecendo, assim, uma melhor qualidade de vida aos trabalhadores do campo.

A sede da instituição em Glória do Goitá possui 19 hectares de extensão. O local é dividido em áreas de preservação, pomar, agricultura e horticultura consorciadas e área de observação permacultural, com base em quatro metas de segurança: hídrica, de nutrientes, energética e alimentar.  

Orgânicos no TJPE

Atualmente, o Serta oferece a opção de compra online aos servidores e magistrados do TJPE, atendendo a pedidos online - através do e-mail feiraorganica@serta.org.br - do Palácio da Justiça, Fórum Thomaz de Aquino, Centro Integrado da Infância e Juventude, Central dos Juizados e Fórum Paula Baptista. Nas quintas-feiras, a instituição promove uma feira nas dependências do Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano.  A instituição também atende outros Tribunais, como Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região e Tribunal de Contas do Estado.

 
"Levamos saúde para a mesa dos nossos consumidores"



Alexsandra Maria da Silva também cursou e concluiu a formação em Agroecologia no Serta. Desde 2001, ela é gestora administrativa da instituição. Questionada sobre a satisfação na sua atuação profissional, ela responde rapidamente que seu trabalho jamais terá foco em cifrões. É o prazer de levar saúde para a mesa dos consumidores e para a natureza que a impulsiona.

"A possibilidade de enxergar e apresentar alternativas de consumo consciente é o que nos move. Prezamos muito pela sustentabilidade e saúde", afirma Alexsandra.

 

Leia também:

Feira de produtos orgânicos movimenta a 8ª Semana do Meio Ambiente


..................................................
Texto: Micarla Xavier | Ascom TJPE
Fotos: Assis Lima | Ascom TJPE