Galeria de Presidentes Galeria de Presidentes

A galeria dos presidentes do Tribunal de Justiça de Pernambuco é formada por um conjunto de retratos dos gestores da Corte pernambucana.

Esse acervo é original de cada época em que foi produzido e localiza-se no primeiro andar do Palácio da Justiça, na sala das togas. Ele é constituído por imagens emolduradas de todos os magistrados que assumiram a gestão da Casa desde 1914 até os dias atuais.

As pessoas que estiveram à frente da instituição são personagens importantes para a Memória do órgão e contribuíram para a escrita dessa história. Para conhecer um pouco mais sobre cada uma delas, o Tribunal oferece ao público, além da galeria original para visitação, a sua reprodução completa no portal da internet, com uma pequena biografia centrada na vida dos presidentes enquanto magistrados de Pernambuco.
Voltar

Leopoldo de Arruda Raposo (2016-2017)

 Natural do Recife, Pernambuco, nasceu em 8/8/1948Bacharelou-se em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco (1973)e concluiu a pós-graduaçãoem Administração Pública, na Escola de ServiçosUrbanos, ligada à presidência da República.Ingressou na magistratura em 1981, nas comarcas de Poção e Pesqueira. No ano seguinte, foi promovido à2ª entrância, atuando em Ouricuri. Em 1985, foi promovido para a 3ª entrância, exercendo o cargo de juiz titular da 1ª Vara de Sucessões e Registros Públicos da capital. Ainda como juiz de direito, atuoucomo juiz assessor especial da Corregedoria-geral da Justiça (2002), tendo suas atividades interrompidas em virtude de sua promoção a desembargador do TJPE (2003), pelo critério de antiguidade. Em 14/2/2008, foi empossado no cargo de vice-diretor da Escola Judicial (Esmape) e, anos depois, tornou-se diretor dessa escola (2010-2011). Eleito membro da Corte Especial do Tribunal de Justiça para um mandato de dois anosem 11/5/2012 tornou-sepresidente da Seção Criminal e da 1ª Câmara Criminal. Eleito por seus pares, presidiu o Tribunal de Justiça de Pernambuco no biênio 2016-2018Além da atuação judicante, atualmente desempenha a função de professor em Direito das Sucessões na Escola Judicial. Recentemente, foi convocado pela presidência do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para exercer as funções de ministro no período de fevereiro a novembro de 2015, e no período de setembro de 2019 a março de 2020.