Notícias Notícias

Voltar

TJPE promove evento Prata da Casa que premia servidores com 25 anos de trabalho na instituição

Resgate de histórias, agradecimento pelo trabalho desenvolvido e homenagens marcaram o evento da 7ª solenidade de entrega da placa e do diploma Prata da Casa Maria Valéria Pragana, nesta segunda-feira (21/11), às 15h, na Escola Judicial – Esmape. A solenidade, promovida pela Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP), homenageou 81 servidores que completaram seus 25 anos de carreira no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). Confira as fotos do evento AQUI.

O presidente do TJPE, desembargador Luiz Carlos de Barros Figueirêdo, abriu o evento falando da relevância da atuação dos servidores do Judiciário estadual pernambucano, e do comprometimento com o servir ao cidadão da melhor forma possível ao longo dos anos. “Parabéns aos homenageados, aos parentes que aqui estão presentes também, aos demais servidores, que aguardam a sua vez de completar os 25 anos de carreira para serem homenageados, e parabéns a todos nós que estamos fazendo o TJPE. Estamos produzindo mais e melhor, atendendo o nosso dever de sermos servidores públicos, de servir ao povo. Esse é um momento de reconhecimento e de reflexão, de saber que todos nós temos a obrigação de a cada dia sermos as melhores versões de nós mesmos, fazendo justificar o dom da vida, e a melhor maneira de fazer justificar o dom da vida é ajudando ao próximo, é fazendo o nosso trabalho, que é a justiça”, pontuou.

O magistrado também falou da homenagem à servidora Maria Valéria Pragana, que pelo segundo ano consecutivo deu o nome à solenidade Prata da Casa do TJPE. “Boa parte de nós tivemos a oportunidade de conhecer e conviver com Valéria, outros tantos não tiveram, que pena pra esses que não conheceram Valéria Pragana, um ser de luz. Eu me lembro de uma frase de Chico Xavier: ‘Aos outros, dou o direito de ser como são. A mim, dou o dever de ser cada dia melhor’. Valéria apresentava a cada dia a sua melhor versão, sempre se dedicando, decidindo, colaborando com o TJPE, e tendo uma palavra amiga para todos nós. Então, é uma homenagem justíssima esse evento ter o nome dela. O Prata da Casa já existia, mas não tinha um nome, e é importante aqui ficar registrado que quem propôs a homenagem a essa servidora tão competente e humana, foi o desembargador e ouvidor geral do TJPE, Eduardo Sertório, e a ideia foi prontamente aceita pelo então presidente do TJPE, desembargador Fernando Cerqueira, em 2021”, relembrou. 

Após o discurso, o presidente do TJPE entregou a placa comemorativa do Prata da Casa a Dione Carneiro da Cunha Oliveira, servidora da Secretaria de Gestão de Pessoas; e a Marcelo de Castro Costa, oficial de justiça da Central de Mandados (Cemando) da Capital. Depois, o diretor da Esmape, desembargador Francisco Bandeira de Mello, entregou a placa ao servidor Marcelo Ferreira da Silva, assessor da Vara Única de Lagoa de Itaenga. E por fim, foi a vez do corregedor geral de justiça, desembargador Ricardo Paes Barreto, entregar a placa a Martinho José Diniz, oficial de justiça da Comarca de Caruaru.

O secretário de Gestão de Pessoas, Wagner Lucena, falou na sequência cumprimentando todos os presentes, incluindo o presidente do TJPE, o corregedor geral de justiça, o diretor da Esmape, e o diretor geral do TJPE Marcel Lima, aos homenageados, e a todos que contribuíram para a elaboração da solenidade. “A concretização desse evento e a presença de todos aqui muito nos honra. Estamos neste auditório com profissionais que dedicaram toda uma vida a essa instituição, com afinco, dedicação, resiliência e principalmente colocando afeto no seu trabalho. Sem esse último componente seria impossível a conquista de resultados tão visíveis a todos que aqui são recebidos e têm suas demandas resolvidas. Parabéns a todos os que fazem o TJPE e elevam o nome da nossa instituição. O Tribunal conseguiu avanços importantes nesta gestão como aumento do auxílio-transporte, do auxílio-saúde, do auxílio-alimentação. Foram ações que demonstram de forma efetiva o reconhecimento ao trabalho do servidor. E continuaremos avançando”, afirmou. 

“Como citou Wagner Lucena, secretário de Gestão de Pessoas, hoje é um dia sim de festa mais do que merecida para vocês que estão há 25 anos nesta casa, que como costuma falar o corregedor Ricardo Paes Barreto, passou por muitas mudanças, inclusive tecnológicas e sobreviveram a todas essas fases de trabalho, e tem se superado. Vocês merecem toda essa comemoração, e lembrança de todos os momentos passados juntos e que também como Sindicato temos debatido melhorias e continuamos nesse firme propósito”, declarou o coordenador da Administração do Sindicato dos Servidores do Judiciário do Estado de Pernambuco (Sindjud-TJPE), Giuseppe Mascena. 

Relatos dos homenageados 

“Sinto-me grata e feliz por todo esse tempo de trabalho desenvolvido no Tribunal de Justiça de Pernambuco. Há 25 anos fui nomeada neste órgão e, desde então, tenho procurado desempenhar minhas funções com dedicação e comprometimento; acolher bem e servir ao público é a minha missão. Sou realizada profissionalmente, e agradeço a Deus pelo privilégio de fazer parte do quadro funcional da Instituição. Neste momento posso afirmar de coração: sou Prata da Casa com muito orgulho”, disse Dione Carneiro da Cunha Oliveira. 

“Trabalhar aqui no TJPE por 25 anos foi um processo de aprendizado. Meu maior desafio foi quando atuei na Vara da Infância e Juventude da Capital em que tive o contato com muitas crianças sofridas e desamparadas, foram situações que me emocionaram e me tocaram profundamente.  Hoje, o que mais me realiza é estar sempre à disposição do Tribunal, das pessoas, dos colegas. Pela minha idade, sou um pouco mais experiente, tenho 73 anos, e por isso os meus colegas mais jovens sempre me pedem um apoio sobre como proceder em algumas situações, e eu faço questão de estar junto com eles”, revelou Marcelo de Castro Costa, oficial de justiça da Central de Mandados (Cemando) da Capital. 

“Venho de uma origem muito humilde na cidade de Limoeiro. Trabalhando no TJPE consegui cursar uma universidade, fiz pós-graduação, e hoje faço mestrado. Vi aqui uma perspectiva real de crescimento e foi assim que formei minha família. Quem vem de uma origem humilde se não for pelo estudo, se não for pela busca da sabedoria, realmente fica mais difícil a sobrevivência. .Hoje também integro o Conselho Fiscal do Sindicato dos Servidores do TJPE (Sindjud), sendo escolhido por votação, o que muito me orgulha. Tenho o respeito dos meus colegas e uma sensação de pertencimento muito grande a essa casa”, observou Marcelo Ferreira da Silva, assessor de magistrado da Vara Única de Lagoa de Itaenga.

“Por meio do meu trabalho no TJPE consegui construir uma família que muito me orgulha, formada por cinco filhos, todos cursando universidades ou formados. Então para mim trabalhar aqui representou, principalmente, a criação da minha família da melhor forma possível. Eu tenho 73 anos e todos os dias considero um momento de superação, de gratidão e de aprendizado com todos aqueles com quem trabalho. Ser servidor para mim é motivo de muito orgulho. Esse Tribunal tem vivenciado uma nova era com o desenvolvimento da tecnologia, principalmente com a pandemia da Covid -19. Então aprendemos, nos reestruturamos para servir cada vez melhor ao cidadão. É minha meta diária. Hoje é um dia para mim de alegria e realização”, afirmou Martinho José Diniz, oficial de justiça da Comarca de Caruaru.

Apresentações 

Durante o evento, foi exibido um vídeo com os principais acontecimentos de 1997, ano em que ingressaram os servidores que receberam a premiação. Também foi proferida uma palestra com a talk e pós-graduada em psicologia, Raquel Peres. Ainda no evento houve a apresentação do Coral do TJPE, que executou as canções Oh Happy Day e Conquest Paradise, sob a regência da maestrina Amilca Aniceto, e a pianista Kedma Morais, e o show do cover de Elvis Presley, Milton Nóbrega. 

Por fim, foi exibido o documentário “Valéria Pragana: O Legado de uma Visionária no TJPE”, produzido pela Assessoria de Comunicação Social – Ascom/TJPE em parceria com a SGP, a partir de entrevistas realizadas com os desembargadores Luiz Carlos de Barros Figueirêdo, Frederico Ricardo de Almeida Neves, Ricardo de Oliveira Paes Barreto, Fernando Cerqueira Norberto dos Santos, e os servidores Wagner Barboza de Lucena, Luís Eduardo Saraiva Câmara, Rita de Cássia Maciel, Solange de Castro Alves, João Carlos Cavalcanti, Marília Portela, Cláudia Franco, e Gleber Nova. Os depoimentos expressaram o espírito empreendedor, acolhedor e humano de Valéria Pragana que fizeram a diferença na execução de diversos projetos e ações para o desenvolvimento do TJPE. 

Um pouco da história de Valéria 

A servidora que dá nome ao Programa Prata da Casa, desde o ano de 2021, Maria Valéria de Oliveira Dias Pragana, nasceu no Recife, na data de 12 de maio de 1952. Ela se formou em Comunicação Visual (Bacharelado), pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, ingressando no TJPE em 1990, quando tomou posse no cargo de Escrevente na 4ª Vara de Crimes contra o Patrimônio da Capital.

Maria Valéria desenvolveu suas atividades em diversas áreas da Justiça estadual como a Corregedoria Geral de Justiça de Pernambuco e a, ainda existente, Diretoria de Recursos Humanos. Sempre engajada e proativa, exerceu várias funções até ocupar o cargo de secretária de Gestão de Pessoas do TJPE em 2008, com exercício até o ano de 2012.  

A servidora elevou a Diretoria de Recursos Humanos a um patamar estratégico dentro da Instituição, pois o transformou em secretaria de Gestão de Pessoas, a atual SGP. Entre suas iniciativas, que trouxeram resultados primorosos ao Tribunal, destacam-se o Programa de Promoção de Bem-estar no Trabalho; a estruturação dos serviços de saúde, a implantação de uma consultoria interna, e a aplicação de mentoria no Programa de Vitaliciamento de Magistrados, entre muitos outros projetos e programas que priorizam a qualidade de vida dos integrantes do TJPE.  

Maria Valéria de Oliveira Dias Pragana faleceu em 11 de junho de 2016, deixando muitas saudades em colegas e nas autoridades com quem trabalhou no Poder Judiciário estadual. 
....................................................
Texto: Ivone Veloso – Izabela Raposo | Ascom TJPE
Fotos 1,2, 3, 4 e 5: Armando Artonni | K9 Produções
Foto 6:  Assis Lima | Ascom TJPE