Notícias Notícias

Voltar

Nova diretoria do CEJ toma posse

Desembargador Luiz Carlos Figueirêdo entre os desembargadores Evandro Magalhães Melo e Waldemir Tavares de Albuquerque, que ocupam os cargos de diretor e vice-diretor respectivamente

A nova diretoria do Centro de Estudos Judiciários (CEJ) tomou posse em cerimônia realizada nesta segunda-feira (1º/8), no Salão Nobre, no Palácio da Justiça. Tomaram posse os desembargadores Evandro Magalhães Melo e Waldemir Tavares de Albuquerque, nos cargos de diretor e vice-diretor respectivamente. A solenidade foi presidida pelo presidente do TJPE, desembargador Luiz Carlos de Barros Figueirêdo. A antiga composição do CEJ era formada pelos desembargadores Alfredo Sérgio Magalhães Jambo e Evando Sérgio Netto de Magalhães Melo, como diretor e vice-diretor.

No seu discurso de posse como diretor, o desembargador Evandro Magalhães agradeceu a presença dos presentes e falou da necessidade de união entre os servidores, magistrados e colaboradores da Justiça estadual para o desenvolvimento de sua gestão. “Faremos o que tiver ao nosso alcance para conquistar resultados satisfatórios e certamente faremos com a ajuda de todos os que compõem o TJPE e especificamente o CEJ. Vamos ouvir os colegas para desenvolver melhor o nosso trabalho cujo objetivo é focar não somente na 2ª, mas na 1ª Instância. O Centro não tem como missão única a pesquisa e unificação de matérias, mas também promover cursos e definir diretrizes básicas para a realização dos respectivos cursos, visando à melhoria dos serviços judiciais. Contaremos para isso com a parceria importante da Escola Judicial (Esmape)”, afirmou.

O presidente do TJPE, desembargador Luiz Carlos de Barros Figueirêdo, destacou a carreira e a qualificação dos magistrados que compõem a nova diretoria do CEJ. ““Tanto o desembargador Evandro Magalhães Melo como o desembargador Waldemir Tavares de Albuquerque são oriundos do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), pelo Quinto Constitucional. Foram presentes desta instituição, que colaboram de forma efetiva com o Poder Judiciário, e com certeza vão desenvolver um trabalho exemplar à frente do CEJ para todo o Tribunal contribuindo, principalmente, no desenvolvimento da capacitação de todos que integram o TJPE”, observou.  

Os desembargadores Evandro Magalhães Melo e Waldemir Tavares de Albuquerque na posse

Função - O Centro de Estudos Judiciários foi instituído pela Resolução número 120, de 22/02/1999, destinado à promoção da pesquisa e apoio técnico à realização de cursos, congressos, simpósios e estudos, com o propósito de aprimorar profissional e culturalmente os integrantes do quadro funcional da Justiça Estadual.

Dentre as atribuições do Centro estão: definir, com a colaboração de escolas para a formação, o aperfeiçoamento, a especialização e o treinamento de magistrados e servidores, as diretrizes básicas para a realização dos respectivos cursos, visando à melhoria dos serviços judiciais e extrajudiciais; e promover e organizar pesquisas, cursos, congressos, simpósios, conferências e estudos visando ao aprimoramento profissional e cultural dos integrantes da Justiça Estadual. Confira AQUI as atribuições do CEJ na íntegra.
.........................................................................................
Texto: Ivone Veloso | Ascom TJPE
Fotos: Assis Lima | Ascom TJPE