Notícias

Voltar

Mutirão de Conciliação chega a 93% de acordos em Caruaru

Equipes reunidas dentro do ônibus da Justiça Itinerante

Durante o evento, foram realizadas sessões no intuito de solucionar causas relacionadas a direito do consumidor

O Mutirão de Conciliação promovido, entre os dias 13 e 16 de maio, no 1º Juizado Especial Cível e das Relações de Consumo de Caruaru alcançou um índice de 93% em acordos homologados. Das 117 sessões de conciliação realizadas no período, em 109 delas, as partes conseguiram solucionar os problemas de maneira amigável. Vinculada à Coordenadoria Geral dos Juizados Especiais, durante a ação, a unidade também contou com o suporte do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), com a utilização do ônibus do programa Justiça Itinerante e o apoio do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de Caruaru (Cejusc).

Durante o evento, foram realizadas sessões no intuito de solucionar causas relacionadas a direito do consumidor, principalmente envolvendo concessionárias de serviços, como energia elétrica, saneamento básico e telefonia. “Acreditamos que a medida traz um impacto bastante positivo para os jurisdicionados, não só pelo grande número de conciliações, como também pela antecipação de audiências marcadas para ocorrer neste semestre, reduzindo o tempo de solução das demandas”, destaca o titular do 1º Juizado Especial de Caruaru, juiz Eurico Brandão.

O Juizado Especial Cível e das Relações de Consumo de Caruaru atende 25 municípios localizadas no Agreste e no Sertão do Estado, abrangendo uma população em torno de 1,2 milhão de habitantes. De janeiro a maio de 2019, na unidade, foram proferidas 1.130 sentenças, conforme dados do TJPEMetas. “O mutirão permite que as partes, de comum acordo e com o auxílio de um conciliador, solucionem suas demandas de forma rápida e eficaz, reduzindo o número de processos”, completa o magistrado.
............................................................................................................
Texto: Amanda Machado | Ascom TJPE
Foto:Cortesia