Perfis e Entrevistas

Voltar

Servidora do TJPE vai lançar livro na Bienal de Pernambuco

“Para mim, a literatura é inspiração e respiração." A frase é da servidora do TJPE, Zuleide Lima, que, no dia 5 de outubro, lançará o livro Marcados, durante a programação da XVII Bienal Internacional do Livro de Pernambuco. Zuleide é analista judiciária do TJPE desde 2011 e atua na Cemando da Comarca de Jaboatão dos Guararapes. 

Marcados é o primeiro livro de Zuleide Lima, e conta a história de Alice Mariz, cuja vida sempre se apresentou perfeitamente planejada, até que ela conhece Leonardo Zotarelli. Na vida de Alice, tudo acontecia no seu devido tempo, sem que ela infringisse nenhuma das normas do Conselho dos Marcados e de seu manual imaginário de boas condutas. Ela e Leonardo se apaixonam assim que se conhecem, mas tentam resistir a essa paixão, pois cada qual guarda um segredo e sabe o quanto será difícil viver esse amor. 

“Alice tem medo do que possa acontecer quando Léo descobrir que ela e toda a sua família são Marcados. Para alguns, ser um Marcado é uma dádiva, mas, para outros, é uma terrível maldição. Como toda a humanidade sempre abominou a morte, ter a data da morte cravada na pele torna um Marcado abominável também”, conta a escritora.

Além de ter um enredo envolvente, com mistérios e muito romance, Marcados leva os leitores a refletir sobre o que realmente importa na vida, com questionamentos filosóficos sobre o tema da morte - O que você faria se soubesse o dia de sua morte? Saber o dia de sua morte consistiria em uma benção ou numa tortura? Para Zuleide, a vida é a sua grande inspiração. “Acho que por isso a morte está tão presente nos meus livros, o que é uma grande contradição. Mas o que é a vida se não temos a consciência de que a morte virá para todos nós um dia?”, questiona.

“Nunca imaginei me tornar uma escritora até o dia em que as histórias surgiram e os personagens ganharam vida em um papel”

Desde 2015, Zuleide estuda na "Oficina de escrita criativa do escritor Raimundo Carrero", e compartilha que, ainda neste ano, será lançada uma antologia de contos, com a participação dos alunos/escritores que fazem parte do grupo. Sobre o seu processo de escrita, ela conta que geralmente começa um livro pelo tema central, o que que pode ser uma frase ou uma ideia, permitindo que os personagens guiem e contem as suas histórias. 

Entre os livros preferidos de Zuleide Lima, destacam-se Lavoura Arcaica, de Raduan Nassar; Crime e Castigo, de Dostoiévski; Pedro Páramo, de Juan Rulfo; além de toda a obra de Shakespeare, entre outros. “Eu sempre leio mais de um livro. Geralmente três livros. Alterno as leituras entre romances (sentido amplo) e um livro técnico sobre a escrita. No momento estou lendo Mansfield Park, de Jane Austen; Em busca do tempo perdido – No caminho de Swann, de Marcel Proust; e o Guia prático de criação literária, de Moacir Lopes”, conta.

“Escrever é não ter medo de colocar no papel muito amor, ódio, sorrisos e dor”

A servidora atua no Judiciário estadual no turno da manhã e geralmente escreve no período da noite, momento de mais tranquilidade, quando os personagens acordam para fazer parte das suas histórias. Em 2018, Zuleide participou do Concurso Literário do TJPE, alcançando o 11º lugar na categoria Contos, com o texto O quadro torto. Ela também costuma acompanhar as notícias sobre outros servidores que também atuam como escritores. “Eu acho maravilhoso o incentivo que o TJPE oferece aos servidores”, afirma.

Sobre o sentimento de lançar o seu primeiro livro em um evento literário como a Bienal dos Livros de Pernambuco, ela afirma estar muito feliz, sobretudo pelo fato de que encontrará com os leitores pessoalmente. “Receber esse carinho é o grande pagamento para todo escritor”, conclui. 

Marcados já está disponível na versão ebook no site da Amazon, pelo valor de R$ 5,91. A versão impressa custa R$ 35,00 e, por enquanto, as vendas ocorrem diretamente com autora pelo direct no instagram @zuleide_lima_. O lançamento do livro acontece no dia 5 de outubro, às 16h30, na plataforma de Lançamentos da Bienal de PE, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. 

..........................................................................................................
Texto: Micarla Xavier | Ascom TJPE
Fotos: Arquivo pessoal | Divulgação